Almeida

A Câmara Municipal de Almeida e o Picadeiro D’el Rey vão disponibilizar 15 percursos equestres que incluem passagem por locais relacionados com as Invasões Francesas ou por antigos caminhos do contrabando. Um artigo publicado na revista de especialidade “Revista Equitação” dá especial foco à criação de aulas de iniciação à equitação em âmbito escolar em AEC - Actividades de Enriquecimento Curricular, para o 3º e 4º ano de escolaridade do Agrupamento de Escolas de Almeida, e à criação de 15 Rotas Equestres, como resultado na aposta do Turismo Equestre. António José Machado, Presidente da autarquia adianta que o Picadeiro D’el Rey, que sempre prestou “serviços ligados ao ensino da equitação, à iniciação e ao contacto com o cavalo, desde o volteio, à sela e à hipoterapia”, vai agora apostar em novos projectos relacionados com a criação de várias “rotas externas”. A aposta no turismo equestre deu origem a 15 rotas equestres, um processo que começou com a rota que está a ser criada na Rede Napoleónica, na ligação de Almeida ao Bussaco, que envolve a participação da Comunidade Intermunicipal de Coimbra.O município de Almeida também vai desenvolver outras rotas no concelho, envolvendo as freguesias.