0. PreparaçãoProcuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.


1. LeituraLeio pausadamente o Evangelho Jo 3,16-18.- Imagino-me no lugar de Nicodemos. Jesus fala para mim. Tento alcançar a mensagem. O que significam a suas palavras? O que me fazem sentir?- Sublinho o importante; fixo o essencial.
2. MeditaçãoEstes versículos resumem o Evangelho de S. João: o projeto de Deus consiste em amor que dá vida. Deus entrega o melhor que possui – seu Filho único – para que tenhamos vida em plenitude. Tal dádiva exige assumir uma posição: com Jesus ou sem Ele. O desejo de Deus é salvar. A condenação é consequência da recusa do seu projeto. São as nossas escolhas que definem uma coisa ou outra.A Trindade Santa é expressão deste Deus que não se fecha em Si mesmo. Ele é desejo de comunhão, de doação. O verdadeiro mistério é o seu infinito amor por nós. Este não se define. É convite à experiência do amor em relação, com Ele, com outros.
3. Oração com DeusPai, tanto amaste o mundo, que lhe entregaste o teu Filho. Quão grande amor esse! Não há melhor referência. Jesus, tanto me amas, que não hesitaste em dar a vida até ao fim. Não mediste nem calculaste, pois o amor exige dar tudo. Espírito Santo, tanto és amor que me impeles a desejar o mesmo. Mas, como ousarei amar, se sou frágil e inconstante?Porém, não é nas minhas forças que me devo fiar. A iniciativa do amor é tua, Trindade Santa. E o teu compromisso é salvar, não condenar. Assim o sonhara o Pai. Assim o cumpriu o Filho. Assim o recorda continuamente o Espírito. A mim, cabe decidir: retribuir, amando, ou “causar” (com apatia e egoísmo) o lamento de Francisco de Assis, “o Amor não é amado”. Não tenho de ser voluntarioso. Basta atuar por gratidão.Trindade Santa, Pai, Filho e Espírito Santo, não me é pedido explicar-Te, mas testemunhar-Te. Pois, o amor não se define, apenas se experimenta. O desafio é fazer da minha comunidade humana um reflexo de Ti, triângulo aberto e transbordante de amor.
4. ContemplaçãoSenhor, Pai, Filho e Espírito Santo, mistério de amor infinito. Mar imenso onde me perco e me reencontro, resgatado e amado. Em Ti confio. A Ti louvo, contemplo e adoro. De Ti quero aprender a amar, sem limites e por inteiro.Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.
Um pensamento - “Deus deseja mais dar do que nós receber.” (Santo Agostinho)Provocações - Vivo na certeza do amor de Deus?- Retribuo esse amor ou busco apenas minha salvação?- As minhas ações, atitudes e escolhas são reflexo da Trindade?- Vivo comprometido com a comunidade ou usufruindo dela?
Um propósito - Pedir à Trindade Santa a graça de ser membro ativo em favor da comunidade.
Uma oração poemaEm tempo de abraços proibidos,Abraça-me Tu, Trindade Santa,Tenda de encontro e de restauro.
Foste Pai Criador:Num beijo amassado, do pó resgatasteO melhor Sonho de mim.És Filho, companheiro irmão:Trilhando meus passos sob a minha cruz,Acreditas no melhor de mim.Serás Sopro Santo, de fogo e vento:Eco do amanhecer à luz do entardecer,A potenciar o melhor em mim.
Em tempo de abraços proibidos,Através de Ti, Trindade Santa,Possa eu abraçar a todos.