O Vaticano vai promover, a 1 de Setembro, um “jogo inter-religioso pela paz”, em Roma, a pedido do Papa, anunciou,

esta segunda-feira, 7 de Julho, o jornal ‘L’Osservatore Romano’, num texto assinado pelo ex-futebolista argentino Javier Zanetti.
O artigo aborda os mais recentes acontecimentos do Campeonato do Mundo de Futebol que decorre no Brasil, em particular as “lágrimas”, de vencedores ou vencidos, bem como de alguns jogadores que se lesionaram, como o brasileiro Neymar ou o argentino Di María, perdendo a hipótese de ajudar as suas equipas numa fase decisiva.
“Visto que falei de lágrimas, não queria esquecer lágrimas bem mais importantes, as de fora dos estádios, e propor mesmo uma ideia a quem jogar a final deste mundial: porque não pensar num futuro próximo num novo jogo amigável, cuja receita pudesse ajudar as famílias e os que vivem nas favelas do Brasil”, escreve Zanetti, antigo capitão do Inter de Milão.
Segundo o futebolista, católico assumido, a ideia serviria para mostrar “um desporto cada vez mais atento ao mundo real que o rodeia”. O artigo escolhe como “a imagem mais bonita deste mundial”, até ao momento, o abraço do defesa brasileiro David Luiz a James Rodríguez, convidando o público a aplaudir o jovem colombiano, em lágrimas após a derrota da sua selecção.
“Para lá de tantos interesses e de tanto dinheiro que gira à sua volta, o futebol é um jogo e um espectáculo feito de emoções: para quem o vê, para os protagonistas”, refere Javier Zanetti.