Na celebração do Dia da Terra, criado há 50 anos, o Papa alertou para a destruição da natureza e o perigo que essa devastação representa para a humanidade.Esta celebração “é uma oportunidade para renovar o nosso compromisso de amar a nossa casa comum e tomar conta dela, dos membros mais frágeis da nossa família”, declarou, durante a audiência geral, com transmissão online, desde a biblioteca do Palácio Apostólico do Vaticano.O Papa Francisco aludiu à “trágica pandemia” de Covid-19, pedindo uma resposta conjunta, atenta aos mais fracos e uniu-se à maratona virtual que visa assinalar o Dia da Terra, este ano dedicado às alterações climáticas.