JMJ Lisboa 2023


O Comité Organizador Local (COL) da JMJ Lisboa 2023 apresentou os paramentos e objectos litúrgicos que vão ser usados nas cerimónias religiosas, falando numa “oportunidade de mostrar ao mundo a arte portuguesa”.
“Por detrás da ideia conceptual da criação das vestes está o significado iconográfico do caminho e das estradas a percorrer, com as cores verde e vermelha de Portugal, em direcção à JMJ Lisboa 2023, ‘sempre na presença de Deus’.
O Comité Organizador Local da Jornada Mundial da Juventude em Portugal assinala que a JMJ Lisboa 2023 vai ser também “uma oportunidade de mostrar ao mundo a arte portuguesa”, para além do impacto que o maior encontro de jovens de todo o mundo com o Papa vai ter no país, de 1 a 6 de agosto.
Os paramentos dos sacerdotes e dos bispos estão a ser produzidos em Portugal e na Itália, a responsabilidade é da empresa italiana DESTA, que é “um dos principais produtores mundiais de vestuário eclesiástico e mobiliário sagrado”.
Estão a ser confeccionados 10 mil paramentos para os milhares de padres e cerca de 800 bispos que vão celebrar na Missa de Envio da JMJ Lisboa 2023, no dia 6 de agosto, no Campo da Graça (Parque Tejo), para além dos paramentos do Papa Francisco, com burel da Serra da Estrela; o altar desta celebração vai ter uma toalha com rendas de Bilros de Peniche.
As alfaias litúrgicas, como as seis mil píxides, para a conservação e distribuição das hóstias aos fiéis, os 200 cálices, onde se consagra o vinho durante a Eucaristia, e a patena, vão ter três linhas curvas e segmentos de três circunferências.
A organização adianta que a custódia vai ser “simples e sem qualquer elemento dispersivo”, as linhas vão convergir no centro do grande círculo, vão lembrar “braços estendidos de todos os pontos cardeais, como os jovens participantes da JMJ”.