Entre margens da Palavra


0. Preparo-meProcuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.
1. O que diz o texto- Leio pausadamente Mc 16,15-20.- Sublinho e anoto o mais significativo.No momento da sua Ascensão, Jesus confia aos seus discípulos a universalidade do anúncio da Boa Nova. Mas não os deixa sós: a sua nova presença revela-se nos sinais que acompanham a evangelização.
2. O que me diz Deus- Imagino-me presente entre os discípulos de Jesus. Que sinto? S. Marcos destaca mais a missão da Igreja do que o mistério da Ascensão. Não devo ficar a olhar para o céu (ver At 1, 11). A missão de Jesus não acaba. É a minha que começa. Como os discípulos, devo viver a fé entre a paradoxal discrição de Deus e a confiança na sua proximidade. É grande o desafio: anunciar o Deus que não se vê na era do “só existe o que é visto”. Minha missão é: discerni-l’O nos outros, nos acontecimentos e suas interpelações; e corresponder-Lhe, vivendo essa certeza como testemunho.
3. O que digo a Deus- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).Senhor, não é fácil anunciar teu Evangelho nos dias de hoje. Entre a indiferença de uns e o alarmismo de outros, esta pandemia parece ter anestesiado a muitos. Como está a minha fé? É com ela que dou testemunho de Ti. Reaviva-a!Prometeste colaborar connosco. ConTigo, expulso os demónios do medo, orgulho e egoísmo. Aprendo a linguagem do amor gratuito que me aproxima do irmão. Imunizo-me ao veneno da mentira e maledicência. Aproximando-me, curo os que padecem de solidão, tristeza e incompreensão. É assim que sou Evangelho! Conforta-me!A tua Ascensão não é ausência. É antes omnipresença. Por isso, reafirmo a minha disponibilidade. Ajuda-me a viver fielmente a missão, sem querer colher os frutos. Para Te ajudar a subir até aos outros, ascende em mim… e reenvia-me!
4. O que a Palavra faz em mim- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.Senhor, na tua Ascensão, nasço como discípulo. De olhos fixos em Ti, mas com os pés assentes no chão, avanço e anuncio-Te, agradecendo, louvando, e contemplando-Te.Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.
PROVOCAÇÕES- O que Deus espera de mim?- Minha vida tem sido Boa Notícia de Jesus para os outros?- Como posso viver e testemunhar melhor o Evangelho? 
UM PENSAMENTO“Não basta que eu sirva o Senhor. É preciso que todos os corações O amem e que todas as línguas O bendigam.” (S. Inácio de Loyola)
UM DESAFIOPedir ao Espírito Santo a graça de anunciar o Evangelho de Jesus com a minha vida.
ARQUIVO & PODCASThttps://seminariointerdiocesanosj.pt
UMA ORAÇÃO-POEMA
Ascende em mime conquista-me o coração.Pulsarei a tua vida novaem cada gesto e palavra… até seres um, comigo.
Alteia-Te em mime fascina-me a mente.Não terei outro apegoalém de Te desvelar e revelar… até, por mim, transpareceres.
Eleva-Te em mime enleva-me a vontade.Avigora-me o desejoe apressa-me na entregaaté o Evangelho se ler… em mim.