Igreja

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. José Ornelas, destacou a importância da “consciência clara de quem quer mudar e de encontrar caminhos” durante o encontro de formação sobre protecção de menores e pessoas vulneráveis, que decorreu em Fátima, no dia 29 de Maio.A Conferência Episcopal Portuguesa promoveu uma formação sobre ‘protecção de menores e de pessoas vulneráveis como parte integrante da missão da Igreja’ e ‘a missão das comissões diocesanas para a protecção de menores e de pessoas vulneráveis’, em que também participaram alguns elementos da Comissão de protecção de Menores da Diocese da Guarda.O encontro para bispos e membros das comissões diocesanas foi orientado pelo padre Hans Zollner, membro da Comissão Pontifícia para a Tutela dos Menores, desde a sua criação, em 2014.D. José Ornelas disse que as comunicações do sacerdote Jesuíta “vêm abrir caminho” na capacidade de clarificação e de metodologia que tem de ser feito pelas comissões.“Dentro da Igreja também é preciso uma alteração de mentalidades. Falou-se aqui, em vez de ir para uma autodefesa, ir precisamente para uma clarificação, purificação, e um caminho com as vítimas, com as famílias, com os perpetradores”, referiu.D. José Ornelas salientou que “alguma coisa vai mal” quando 60% dos adolescentes em Portugal consideram que “a violência no namoro é uma coisa normal”.