De 25 a 27 de Julho, em Carvalhais, São Pedro do Sul


O Festival Jota, festival de música de inspiração cristã, vai decorrer, de 25 a 27 de Julho, em Carvalhais, São Pedro do Sul, na Diocese de Viseu, com um “cartaz recheado de novidades”. A partir de amanhã e até ao próximo Domingo, a organização espera uma grande afluência de jovens de todo o País.
De acordo com a organização a sétima edição do Festival Jota vai ter as noites recheadas de música de inspiração cristã, desta vez no espaço que acolheu durante vários anos o mítico festival “Andanças”, em Carvalhais.
 “A grande novidade vem do Chile e será um dos artistas mais esperados pois é a primeira vez que pisa o palco do Jota, a Irmã Glenda”, destaca a organização. Outra novidade de última hora são os Teriso, do México.
 Estão também garantidas as presenças da anfitriã “Banda Jota”, da Diocese da Guarda e promotora do Festival, a “Banda Missio” que lança este ano o seu primeiro álbum, o Padre Jason, dos Açores, que lançou igualmente o seu primeiro álbum este ano.
 De Espanha chegam os “LVD, La Voz del Desierto”, com música rock, e Ruben Villar de Lis, já de Inglaterra os “Crossbeam”.
O Festival Jota tem ainda uma vertente ecuménica, onde se inserem os luso-brasileiros “Xpression Cross” e os “US – Unidos em Santidade”.
O festival dedica “O Teu Palco” a bandas e artistas amadores, com inscrição prévia, temas e trabalhos originais.
“Os finais de noite vão ser pautados a notas diferentes, numa noite um concerto intimista de oração e na outra noite soltam-se os sons electrizantes da Cristoteca”,refere a organização. Além de música o Festival vai ter “espaços de oração, reflexão, workshops, actividades radicais, artes marciais, desporto, arte, visitas guiadas, caminhadas, danças, animação e aventura”.
O Festival Jota é um festival de Verão com muita animação e actividades juvenis, espaços de reflexão e oração, e com as melhores bandas de música de inspiração cristã em Portugal e algumas estrangeiras.
Nasceu em 2007 na diocese da Guarda e realizou-se durante dois anos no Paúl. Ganhou carácter itinerante, tendo sido já realizado na diocese de Aveiro (S. Jacinto), em Paredes de Coura e Braga.
Em 2013 regressou ao Paúl seguindo-se agora Carvalhais (S. Pedro do Sul), na diocese de Viseu.