Entre margens da Palavra


0. Preparo-meProcuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.
1. O que diz o texto- Leio pausadamente o Evangelho Mc 9,2-10.- Sublinho e anoto o mais significativo.Jesus escolhe três dos seus discípulos e sobe com eles a um monte. Aí se transfigura diante deles. Tudo o que testemunham atemoriza-os, marcando-os profundamente.
2. O que me diz Deus- Subo com Jesus ao monte. Que experimento? A transfiguração de Jesus ocorre após o anúncio da sua paixão. Nessa ocasião, Pedro protestara, revelando incompreensão e rejeição a tal destino. Hoje, Jesus sossega a perturbação dos seus discípulos. Mas, ao mesmo tempo, reafirma o seu caminho, apontando para mais longe. A glória manifestada no cimo do monte é apenas antecipação da glória pascal. Até lá, requer-se fidelidade à missão. Este tempo que atravesso, entre incertezas e desafios, exige-me a mesma confiança e perseverança.
3. O que digo a Deus- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).Senhor, subir os “montes” existenciais custa. Fazê-lo conTigo, porém, é consolador. E que bom é viver esses instantes! Como Pedro, quereria parar o relógio. E estacionar. Gostaria também de saltar as partes “chatas e dolorosas”. Sonho com uma Páscoa sem cruz. Pura ilusão! Dizes-me que tens uma humanidade a salvar. E isso só acontece mediante entrega. Os “doces” que me dás, como outrora aos teus discípulos, são para alentar a fé. É preciso prosseguir o caminho. Então, que seja conTigo.Reconsiderando, comprovo que és Senhor do tempo. Estás comigo nos bons e maus momentos. Nesta pandemia também. Não devo ceder. Apenas preciso crescer na confiança. Esperas que viva e testemunhe a esperança. Peço-Te: reafirma em mim a fé, para carregar a minha cruz e auxiliar aqueles que, a meu lado, vacilam ou tropeçam.
4. O que a Palavra faz em mim- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.Senhor, quando Te contemplo com fé, vejo-Te transfigurado e presente na minha história. Hoje, como ontem, és fiel. Assim também será meu amanhã. Confiante, agradeço, louvo e adoro.Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.
PROVOCAÇÕES- Amadureço na fé a fim de contemplar Deus?- Que lugar tem Cristo e sua Palavra na minha vida?- A minha fé transfigura-me?- De que forma posso irradiar a esperança cristã?
UM PENSAMENTO “Nunca em mim se verá tamanha dor / que o amor a não converta em mais amor.” (Luís de Camões)
UM DESAFIOPedir ao Espírito Santo a graça de vencer todo o medo pela fé.
UMA ORAÇÃO-POEMA
Só pedias o meu coração,Esperando que em Ti confiasse.Mas eu, de ânimo aplastado,serpenteei por outros rumostentando esquivar fantasmasde interiores medos … e o pavor da cruz.Mas se esta sombreiaé por ser alumiada pelo Amorem Ti, resplandecenteem mim, clareando trevas.Transfigura, pois, meu sere meu frágil acreditar.Soerguendo-me, conTigo,acima do meu pantanoso receio,enfrento a minha realidadedesde a tua Verdade.