Departamento da Pastoral Juvenil Universitária e Vocacional

O Dia Diocesano da Juventude da Diocese da Guarda está marcado para este sábado, dia 20 de Novembro de 2021, a partir das 14.00 horas, no Seminário da Guarda. A iniciativa é organizada pelo Departamento da Pastoral Juvenil Universitária e Vocacional e tem como tema “Levanta-te! Eu te constituo testemunha do que viste!” Este dia pretende congregar os jovens de toda a Diocese, a partir dos 15 anos de idade (jovens em tempo de catequese, membros de grupos de jovens paroquiais, de movimentos juvenis) e os animadores.O programa começa com o acolhimento e a apresentação do plano de actividades do Departamento da Pastoral Juvenil Universitária e Vocacional para o ano pastoral 2021-2022, e inclui a realização de diferentes workshops orientados por jovens para jovens, a celebração da Eucaristia e, finalmente, a realização de um magusto convívio com música ao vivo. Sobre o Dia Diocesano da Juventude, o Bispo da Guarda refere que “no horizonte vai estar a Jornada Mundial da Juventude/2023 e sua preparação, quer através da recepção dos símbolos da mesma JMJ/2023, quer perspectivando o acolhimento na nossa Diocese de jovens vindos para os eventos de Lisboa (1 a 6 de agosto de 2023)”. D. Manuel Felício adianta que também estará presente “a preocupação por motivar o acompanhamento dos jovens em toda a Diocese, a partir de dados da pastoral que já se realiza e a procura de caminhos novos para percorrermos”. A caminhada sinodal para que está convocada toda a Diocese até ao próximo mês de Abril e suas implicações na pastoral juvenil é outro assunto que estará presente no Dia Diocesano da Juventude.Recorde-se que, por decisão do Papa Francisco, a celebração diocesana do Dia Mundial da Juventude, passa a decorrer, a partir deste ano, na solenidade de Cristo-Rei, que encerra o ano litúrgico no calendário católico, em vez do Domingo de Ramos.A mudança de data merece uma atenção no documento do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, que destaca a centralidade de Jesus: “Sem o Reino de Cristo, toda verdadeira fraternidade e toda autêntica proximidade com aqueles que sofrem desaparecem”.