Começou no domingo passado e prolonga-se até ao próximo a semana de oração pelas vocações de especial consagração.

Encerra, como já é tradição, no Domingo do Bom Pastor. Nele desejamos ter uma especial atenção para aqueles que o Único Bom Pastor quis associar ao seu pastoreio, através do Sacramento da Ordem – os sacerdotes.Agradecemos desde já a oração de todo o Povo de Deus pelos seus sacerdotes. Precisamos dessa preciosa ajuda para podermos dar cumprimento à missão que o Senhor nos confiou, nomeadamente para a condução desta nossa Diocese, com todas as suas comunidades e serviços.Na mensagem que nos escreve para esta semana, o Papa Francisco aponta três palavras muito importantes para identificar a  natureza e a dinâmica de toda a vocação, que são as seguintes: gratidão, coragem e louvor.De facto, estamos gratos a Deus pelo próprio dom da vocação, a nossa e a dos outros, pois podemos considerar este como o dom por excelência, porque valoriza cada um de nós, entregando-nos a responsabilidade de colaborar com Ele na grande obra da salvação própria e dos outros.Por sua vez, a resposta que se espera daqueles que são chamados é sempre um ato de coragem, porque compromete toda a vida pessoal com  a vontade de Deus, colocando-a acima da vontade própria.E quando reconhecemos que Deus passa mesmo pela nossa vida e nos chama a colaborar com Ele, então só temos que, como Nossa Senhora no seu “Magnificat”, fazer da nossa vida, com tudo o que ela comporta, um verdadeiro hino de louvor.Esta é principalmente uma semana para lembrarmos aos nossos jovens que só têm uma vida para viver e é necessário vivê-la bem, tomando as decisões certas no momento certo e com a devida coragem.Rezemos para que a nenhum deles falte a coragem para dizer sim a Deus, seja qual for o caminho que Ele lhes aponte.27.4.2020+Manuel R. Felício, Bispo da Guarda