Publicação prevista para 2022

O padre Manuel Igreja Dinis, pároco do Sabugal, vai publicar o segundo livro de poemas.“Nunca tive ideia de publicar em livro qualquer coisa mas veio a pandemia que nos confinou e nessa altura dei-me ao trabalho de escrever, de reproduzir, os poemas que tinha espalhados em cadernos, e saiu este primeiro livro”, disse o sacerdote à Agência ECCLESIA, numa colaboração com o Jornal A GUARDA.O padre Manuel Igreja Dinis explica que o livro de poemas ‘Caminhando se faz o caminho’, publicado em 2020, tem 22 secções, cada uma com uma fotografia também da sua autoria, e a primeira secção “é um agradecimento a Deus pela vida e pela vida dos que são mais queridos”, intitulada ‘para o alto’.Neste momento, o sacerdote de 80 anos já tem outro livro “prontinho para ir para a tipografia”, que está previsto ser publicado em 2022.Ao autor, os poemas publicados em mais de duzentas páginas dizem “o retrato” da sua vida “nestes anos de sacerdócio até agora”, 56 anos desde a ordenação a 1 de Agosto de 1965, em Gouveia, por D. Policarpo da Costa Vaz.“Para mim o sacerdócio foi um chamamento de Deus que aceitei e procurei com toda a simplicidade e humildade realizar o melhor possível”, refere o padre Manuel Igreja Dinis.O sacerdote da Diocese da Guarda recorda que sempre gostou de “poesia e utilizava muitas vezes para atos litúrgicos”, para o teatro que fez “com a juventude e com os adultos” em várias paróquias ao longo da vida.Pároco do Sabugal há 14 anos, o padre Manuel Igreja Dinis escreveu no jornal local ‘Amigo da Verdade’ durante 12 anos, e assinava como Dimo, no seminário que encerrou em 2019.Na quarta página do semanário, com o título de ‘Amigo do Sabugal’, também ia publicando os seus poemas que acompanham os tempos litúrgicos, as festas e celebrações, como o Natal, a “romagem aos cemitérios”, as estações do ano e os acontecimentos da sua vida, da Igreja, da sociedade e do mundo.O Padre Manuel Igreja Dinis refere que o sacerdócio tem “sido diversificado”, começou por “paroquiar várias terras”, foi perfeito no seminário do Fundão, director espiritual e professor.“O que gostava mais, e ultimamente tem sido mais difícil de realizar, é o contacto com os jovens”, revela, recordando o trabalho realizado nas Paróquias de Vila Fernando, com a criação de um grupo de teatro amador, e Alpedrinha, onde realizou ‘a Paixão de Cristo ao vivo’.“Aqui já não tenho a saúde de outros tempos mas procuro realizar e dar criatividade às celebrações”, disse o padre Manuel Igreja Dinis, que nasceu a 25 de Setembro de 1941, em Rochoso, no concelho da Guarda.