Diocese da Guarda


“Uma Igreja comprometida com a evangelização: que ministérios precisa, prepara e cuida?” foi o tema das Jornadas Diocesanas de Pastoral, que se realizaram no Centro Apostólico D. João de Oliveira Matos, na Guarda, no dia 7 de Fevereiro.
Reflectir e partilhar experiências sobre os ministérios, mormente os ministérios laicais, foi o desafio lançado aos participantes.
A reflexão foi orientada pelo padre António Jorge, da Diocese de Viseu, que partindo da “Lumen Gentium” (12) e da “Evangelii Gaudium” (14), procurou conjugar a visão dos ministérios laicais e da sua responsabilidade no tríplice ministério com os novos âmbitos apontados pelo Papa Francisco.
De acordo com o Padre Joaquim Duarte, responsável pelo Secretariado Diocesano da Pastoral “num inquérito feito na manhã desse mesmo dia podemos chegar à conclusão que muito é já o que se faz na nossa diocese, graças à dedicação de muitos homens e mulheres que abrindo a Deus o seu coração se deixam animar pelo espírito de Deus transformando-O em serviços variados nas suas comunidades”. E acrescentou: “Por outro lado damos conta que a realidade nos mostra que muito caminho há ainda a percorrer na descoberta daquilo que é a essência desses serviços e a sua efectivação nas nossas comunidades que deve ser favorecida, estimulada e apoiada por aqueles que têm o dever de fazer o discernimento e a unidade desses serviços”.
Do trabalho resultante dos vários grupos, nos quais se dividiu a assembleia, e que serão objecto de aturado estudo, o Secretariado Diocesano da Pastoral ressalta os seguintes aspectos: um défice de coordenação, organização e formação; um défice de discernimento e de unidade; alguma falta de criatividade, de ousadia e de imaginação para responder adequadamente aos novos desafios que o mundo de hoje lança à Igreja de um modo geral e às comunidades de forma particular.
“Alegramo-nos com os 116 participantes representando algumas zonas da diocese e entristece-nos que alguns não queiram fazer esta caminhada sinodal a que nos propusemos, como diocese, e que desejamos seja um caminho de renovação e de esperança neste alegre anúncio do Evangelho” referiu, ao Jornal A Guarda, o padre Joaquim Duarte, no rescaldo da Jornada.