Bispo da Guarda destaca trabalho
dos párocos da Diocese


O bispo da Guarda convidou as suas comunidades a fazerem da jornada mundial de oração pela santificação do clero, esta sexta-feira, 27 de Junho, uma oportunidade para manifestarem “a sua estima” pelos sacerdotes que servem a diocese.
Composta por cerca de “três centenas e meia” de paróquias, actualmente “agrupadas em 84” unidades pastorais, a Diocese da Guarda conta com “um total de 90 párocos” que desempenham as missões “que lhes estão confiadas” com “um notável esforço”, realça D. Manuel Felício, numa mensagem publicada no último número do jornal A GUARDA.
Numa altura em que os sacerdotes são “particularmente necessários”, em que “diminuem em número ou as suas forças também diminuem, pelo avanço da idade ou pela doença”, aponta o prelado, é preciso “dar graças a Deus” por todos quantos de forma “generosa” se entregam “à missão sacerdotal”.
De acordo com o bispo da Guarda, “o poder e a força da Graça de Deus são visíveis na vida e na acção dos sacerdotes que dedicada e generosamente muitas vezes vão além dos limites das suas forças físicas e mesmo do que socialmente é espectável”.
No entanto, só através da “oração intensa e fervorosa dos fiéis” é que eles podem alcançar a “santificação ardentemente desejada por Cristo”.
D. Manuel Felício espera “que a próxima solenidade do Coração de Jesus seja oportunidade bem aproveitada por todas e cada uma das paróquias e comunidades para motivar a oração constante e fervorosa pelo dom do Ministério Sacerdotal”.
O Bispo da Guarda desafia as pessoas a empenharem-se também com “intensidade” pelo desenvolvimento de novas “vocações sacerdotais” para a Igreja Católica em geral e “em particular” para a Diocese da Guarda.
A jornada mundial de oração pela santificação do clero vai ter lugar, como habitualmente, no dia da solenidade litúrgica do Sagrado Coração de Jesus, este ano a 27 de Junho.
Esta iniciativa foi instituída pelo Papa João Paulo II em 1995, no seguimento de uma proposta da Congregação Romana para o Clero.