Património

A exposição interdiocesana ‘Diálogos. Na beleza das obras contemplamos a beleza do criador’ foi inaugurada no dia 9 de Julho em Lamego, iniciando um percurso pelas dioceses de Lamego, Aveiro, Viseu e Guarda, para evidenciar o diálogo entre a natureza, o artista e o observador.A exposição temporária vai estar em Lamego até 15 de Outubro, passando depois por Aveiro, Viseu e Guarda, num itinerário que termina em Outubro de 2022.A realização desta iniciativa em parceria das quatro dioceses ocasiona a ampliação do acesso à fruição dos bens culturais da Igreja, bem como a troca de experiências e o confronto de especificidades e identidades entre o património deste vasto território, no quadro de uma mesma Igreja. Este trabalho em comunhão tem também efeito positivo na articulação de competências técnicas e científicas e na utilização de recursos financeiros que sabemos serem muito limitados.  A exposição é composta por cerca de 50 peças de diversas tipologias artísticas, como a pintura, a escultura, a azulejaria e a ourivesaria, dos períodos medieval, moderno e contemporâneo, provocando o cruzamento de diferentes propostas estilísticas e iconográficas.A Diocese da Guarda está representada nesta exposição com peças de arte sacra pertencentes ao Seminário da Guarda e às paróquias de São Vicente da Beira (Castelo Branco), São Gião (Oliveira do Hospital), Folgosinho (Gouveia), Vila Cova à Coelheira (Seia), Souto Maior (Trancoso), Escalhão (Figueira de Castelo Rodrigo), Bogalhal (Pinhel), Vila Garcia (Guarda), Bendada (Sabugal) e Folhadosa (Seia).A mostra pode ser visitada no Museu Diocesano de Lamego até 15 de Outubro, seguindo para a Casa da Cultura de Ílhavo, de 22 de Outubro a 4 de Fevereiro de 2022. A itinerância prossegue, entre 18 de Fevereiro e 17 de Junho, no Museu da Misericórdia de Viseu, terminando no Museu Diocesano da Guarda, de 24 de Junho a 18 de Outubro de 2022.Na inauguração da exposição estiveram presentes os bispos das dioceses de Lamego, Aveiro e Viseu.