Jubileus sacerdotais na Diocese da Guarda

Na Missa da Solenidade do Coração de Jesus, também Missa Crismal com bênção dos Santos Óleos e renovação das promessas sacerdotais, o Bispo da Guarda lembrou os padres que, este ano, cumprem jubileus sacerdotais de 70, 60 e 25 anos. D. Manuel Felício evocou o percurso dos padres Joaquim Teixeira, Francisco Salvado Gralha, Francisco Gomes Gonçalves e António Gonçalves (70 anos), António Espinha da Cruz Monteiro (60 anos) e Vítor Manuel Paiva Ramos e Henrique Manuel Rodrigues dos Santos (25 anos). O Padre Joaquim Teixeira iniciou o Ministério como coadjutor em Trancoso e um ano depois foi nomeado Pároco da Cogula, Vale do Seixo e Vila Garcia, onde permaneceu quatro décadas. Desempenhou funções docentes no Colégio e na Escola Pública, durante grande parte destes anos. Nos últimos 26 anos das suas funções de Pároco esteve ligado à Paróquia de Seia. Actualmente tem residência em Trancoso e continua a ajudar os colegas sacerdotes, com muita regularidade. Foi ordenado por D. Domingos da Silva Gonçalves.O Padre Francisco Salvado Gralha começou como coadjutor em Loriga e dois anos depois foi nomeado Pároco do Castelejo, no arciprestado do Fundão. Em 1959 assumiu a Paróquia de Santa Maria na vila de Manteigas, onde serviu até ao ano de 2008. Presentemente está no Centro de Bem Estar Social de Malhada Sorda. Foi ordenado por D. Domingos da Silva Gonçalves.O Padre Francisco Gomes Gonçalves, depois de iniciar o Ministério como coadjutor na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição na Covilhã, distribuiu o seu serviço sacerdotal por distintas partes da Diocese, desde Folgosinho, no arciprestado de Gouveia, até à Vermiosa, no arciprestado de Figueira de Castelo Rodrigo, prosseguindo para Aldeia do Carvalho, no arciprestado da Covilhã, onde esteve 24 anos e terminando no arciprestado de Seia, mais propriamente em Santa Comba e Pinhanços. Já depois de dispensado das responsabilidades paroquiais colaborou nas Paróquias de Vide e Teixeira. Presentemente reside na cidade de Seia.O Padre António Gonçalves começou e acabou as suas funções de Pároco na Paróquia da Erada, arciprestado da Covilhã. Foi dispensado das responsabilidades paroquiais, no ano de 2008. Actualmente está no Centro Paroquial de Assistência Nossa Senhora das Dores, no Paul. Foi ordenado por D. José Alves Matoso.O Padre António Espinha da Cruz Monteiro foi ordenado por D. João Crisóstomo Gomes de Almeida, então Bispo Auxiliar de Viseu, quando a Diocese da Guarda estava vacante, antes da chegada de D. Policarpo da Costa Vaz. Depois de um ano como coadjutor em Loriga (Seia), esteve, durante sete anos, em paróquias dos arciprestados de Pinhel e Figueira de Castelo Rodrigo. Em 1968, foi nomeado para a Paróquia de Freixeda do Torrão, onde fixou residência, acumulando com paróquias vizinhas, mantendo-se neste arciprestado até ao presente. Desempenhou também funções docentes, primeiro no Colégio e depois na Escola Pública.O Padre Vítor Manuel Paiva Ramos iniciou o Ministério Sacerdotal no arciprestado de Pinhel, nas Paróquias de Freixedas, Santa Eufémia e Gouveias, colaborando também na Paróquia de Souropires e outras. Doze anos depois, foi nomeado Vigário Paroquial da Paróquia de S. Miguel da Guarda e outras do mesmo conjunto paroquial. Passados 4 anos, foi nomeado pároco de várias paróquias no arciprestado de Celorico da Beira, com a cooperação de um diácono permanente. Em 2019, assumiu a responsabilidade da capelania do Hospital da Guarda, funções que actualmente exerce. Foi ordenado por D. António dos Santos.O Padre Henrique Manuel Rodrigues dos Santos começou o exercício do Ministério como cooperador pastoral na cidade da Covilhã, Paróquia de S. Martinho e foi depois nomeado para a equipa pastoral de Trancoso, com responsabilidades específicas nas paróquias de Palhais e Rio de Mel. Em 2003 passou para o arciprestado de Pinhel, como Pároco de Souropires. Foi docente no Instituto Superior de Teologia de Viseu e fez estudos de formação complementar em História da Igreja na Pontifícia Universidade de Comillas, em Madrid. Prestou serviço paroquial no arciprestado de Seia e, mais tarde, na Covilhã. No ano de 2017, foi nomeado Pároco da Paróquia de S. Miguel da Guarda e também de Gonçalbocas e Jarmelo e mais recentemente de Arrifana. Foi ordenado por D. António dos Santos.