Com o apoio da Fundação Fé e Cooperação


D. Manuel Felício está, desde domingo, na diocese angolana de Sumbe, uma deslocação de uma semana apoiada pela Fundação Fé e Cooperação (FEC), criada pela Conferência Episcopal Portuguesa.
O objectivo da viagem passa pela partilha de formas de acção no terreno para criar condições para a sustentabilidade e desenvolvimento do Centro Missionário D. João de Oliveira Matos que a Liga dos Servos de Jesus tem na Diocese de Sumbe. Trata-se de uma diocese com cerca de 100 mil habitantes, mas com enormes carências que vão desde necessidades básicas como água potável a infra-estruturas, como estradas asfaltadas ou energia eléctrica.
O projecto é também um dos destinos da renúncia quaresmal deste ano, da diocese da Guarda.
D. Manuel Felício considera que o tempo da Quaresma deve ser vivido com sentido de partilha, para “ir ao encontro das periferias”, na linha dos apelos do Papa Francisco.
O Bispo da Guarda diz ainda que é importante aprofundar uma relação de proximidade com as igrejas irmãs da lusofonia.