Entre margens da PalavraEntre margens da Palavra


0. Preparo-meProcuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.
1. O que diz o texto- Leio pausadamente o Evangelho Jo 3,14-21.- Sublinho e anoto o mais significativo.É o domingo da alegria. A razão do júbilo é saber que “Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigénito”. Deus quer salvar. Mas Jesus desafia-nos a viver segundo essa “Luz”.
2. O que me diz Deus- Que me dizem as palavras e gestos de Jesus? É o final do diálogo entre Jesus e Nicodemos. Este ocorre de noite. Tal significa a busca da luz como resposta às interrogações que escurecem o meu horizonte. Jesus revela o mistério da cruz evocando um episódio do Êxodo: na travessia do deserto, os que tinham sido mordidos por cobras venenosas eram curados olhando para uma serpente de bronze, fixada num poste. Era a consideração do pecado próprio. Distinto é Cristo, elevado na cruz. Representa o amor do Pai que exalta o Filho e nos salva. Escolho essa luz?
3. O que digo a Deus- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).Senhor, como Nicodemos, perseguem-me interrogações e temores. Mas também me habitam o desejo e a confiança de, em Ti, encontrar respostas e desafios que abram caminhos de salvação. Na tua Palavra os encontro.O teu amor, desmedido, que Te leva à cruz pela humanidade, extingue a distância que nos separava de Ti. Tua entrega revela-se ser maior que todos os meus pecados e debilidades. Mas não me queres como mero admirador. Preferes-me discípulo. Com atitude e sem hesitações, sonhas-me capaz de caminhar. Agora iluminado por Ti, venço as minhas trevas. Que jamais as escolha em vez da tua Luz. Por isso, Te peço: pelas minhas ações, pensamentos e palavras me possa aproximar da verdade e, assim, Te possa manifestar aos outros.
4. O que a Palavra faz em mim- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.Senhor, na cruz, contemplo e agradeço o teu amor sem medida por mim. O teu compromisso pela salvação de todos quanto acolhem a tua Luz merece o meu louvor.Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.
PROVOCAÇÕES- A minha vida é feita de procura de Deus?- Amo a Deus ou ponho limites na minha relação com Ele?- Sou capaz de “sair da noite” e expor a minha fé?
UM PENSAMENTO“A medida do amor é amar sem medida.” (Santo Agostinho)
UM DESAFIOPedir ao Espírito Santo a graça de escolher sempre a luz de Deus.

UMA ORAÇÃO-POEMA
Em mim, a noiteperseguindo o teu dia… confiadamente.Em Ti, a águabuscadora de sede,espera-me no umbral do coração,… convictamente.E essa Luz, em Ti, incontidaarrebatadora, erguida… destemidamente.Da própria interrogação cativodesse encontro, não abro mão… obstinadamente.Na persistência da tua resposta,assim tanto o mundo amas que Te entregas a todos,… desmedidamente.

 

ARQUIVO & PODCASThttps://seminariointerdiocesanosj.pt