Iniciativa decorre em Gouveia de 17 a 19 de Setembro

O cardeal italiano Gianfranco Ravasi, presidente do Pontifício Conselho para a Cultura no Vaticano, é apontado como um dos oradores do Congresso Internacional sobre “A Bíblia na Cultura Ocidental”, que vai decorrer em Gouveia, de 17 a 19 de Setembro. De acordo com o programa provisório, o cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, também estará presente nesta iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Gouveia e pelo Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes, com a colaboração de várias entidades.A iniciativa foi apresentada em Gouveia, no dia 1 de Fevereiro, na cerimónia do 32.º aniversário da elevação de Gouveia a cidade e também durante as Jornadas do Clero da Diocese da Guarda que decorreram na Guarda, a 11 e 12 de Fevereiro. De acordo com a organização o trabalho científico do congresso internacional “A Bíblia na Cultura Ocidental: Milénios de Civilização” oferece “a oportunidade de aprofundar, através de uma dinâmica multidisciplinar, espírito ecuménico e inter-religioso, o universo transversal bíblico, que emerge desde a complexidade das dinâmicas de tradução, das dinâmicas socioculturais e religiosas atuais, às novas realidades contemporâneas de comunicação e informação da sociedade actual, altamente tecnológica”.Para Luís Tadeu, presidente da Câmara Municipal de Gouveia, o congresso internacional sobre a Bíblia é mais um momento que integra o processo de criação do Museu Internacional do Livro Sagrado, cujo projecto arquitectónico foi apresentado no dia 1 de Fevereiro, por João Favila (Gabinete de Estudos do Museu do Livro Sagrado do IECCPMA) e José António Falcão (Centro UNESCO de Arquitectura e Arte). No mesmo dia Frei Herculano Alves, da Universidade Católica Portuguesa/Difusora Bíblica, deu a conhecer o programa social do Congresso.A estimativa orçamental, da construção do futuro Museu Internacional do Livro Sagrado, ronda os oito milhões de euros, estando ainda por calcular os custos do arranjo paisagístico do local e dos equipamentos.Para a criação do Museu Internacional do Livro Sagrado, a Câmara Municipal de Gouveia celebrou um acordo de cooperação com a Universidade Aberta, a Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização, o Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, a Sociedade Bíblica de Portugal, o Instituto de Estudos Avançados em Catolicismo e Globalização e o Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes.