Entre margens da Palavra


0. Preparo-meProcuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.
1. O que diz o texto- Leio pausadamente Mc 12,28b-34.- Sublinho e anoto o mais significativo.Um escriba pergunta qual o principal mandamento. Jesus aponta o amor, a Deus e ao próximo, como prioritário, indissociável, empenhando todas as nossas faculdades.
2. O que me diz Deus- Perante as palavras de Jesus, que sinto? Que me pedem? Na sua resposta, Jesus cita uma oração judaica e uma passagem da Lei. A originalidade é juntar o amor a Deus e ao próximo. Aparecem tão entrelaçados que não os posso separar. Ligados, mas distintos. Só posso amar a Deus com a minha “totalidade” e a medida do amor ao próximo é o que desejo para mim. Não me posso iludir com intimismos. Amar implica decisão: amar o que Deus ama e quem Ele ama, ou seja, todos. A minha “proximidade” ao Reino depende da intensidade e qualidade do meu amor.
3. O que digo a Deus- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).Senhor, amo-Te a meias. Ora com o coração que se emociona; ora com a razão, procurando compreender-Te. Por vezes, lá me esforço por praticar a caridade em teu nome. Mas a verdade é que não me envolvo completamente. Só dou partes de mim… e de vez em quando…. Na hora de amar, queres-me todo: coração, alma, inteligência e vontade. Ensina-me. Aprenderei do teu Amor.Meu amor pelos outros também se revela frágil, vacilante, por vezes desconfiado. Confundo o amor com sentimentos que, logo, o tempo esbate. Mas amar é muito mais. Converte e transforma. Torna-me perseverante, criativo, abrangente, misericordioso… ao teu jeito. Só assim amarei os outros como Tu os amas, filhas e filhos teus, querendo-lhes o bem que desejo para mim.
4. O que a Palavra faz em mim- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.Senhor, teu imenso Amor é meu abrigo e, por isso, inspiração e modelo para Te retribuir e amar os outros. Assim Te louvo e contemplo.Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.
PROVOCAÇÕES- Que faculdades (coração, alma, inteligência, vontade) preciso “usar” melhor no amor a Deus?- Quem é o próximo que devo aprender a amar mais? Como?- De que forma ligo o amor a Deus e ao próximo?
UM PENSAMENTO“Amar é ter, com ternura e paixão, Deus e o homem dentro de ti.” (Ermes Ronchi)
UM DESAFIOPedir ao Espírito Santo a graça de amar melhor Deus e mais o próximo.
ARQUIVO & PODCASThttps://seminariointerdiocesanosj.pt
UMA ORAÇÃO-POEMA
O que mais importaé querer amar-Tecada dia, com tudo,escutar-Tecom coração e alma,entender-Tefiel e presente,estender-Teaté onde alcança a vidaem toda a sua pujança.O que mais me confortaé decidir amar-Tealém da minha porta,abraçar-Teem cada serentrelaçando nossos passosna desmedida do que posso.