Está a decorrer a Semana Laudato Si 2022 que assinala o sétimo aniversário da encíclica histórica do Papa Francisco sobre o cuidado da criação.


A iniciativa decorre até dia 29 de Maio e pretende ser “um evento global” e “vai tentar unir os católicos do mundo para ouvir e responder ao grito da criação de Deus”.
O tema da semana é “Escutar e caminhar juntos” e tem um sítio online, com vários recursos e a oração, bem como ideias de “eventos presenciais ou online que podem ser replicados”.
Esta é uma semana de actividades, eventos e seminários online formativos e interactivos, pedida pelo Papa Francisco para escutar e “responder à crise ecológica, ao grito da terra e ao grito dos pobres”, organizada pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral com o apoio de um grupo de parceiros católicos.
A Encíclica deu vida a muitas iniciativas a nível mundial e local, nomeadamente “Comunidade Laudato Si’”, “A Economia de Francisco”, “O movimento mundial Laudato Si’”, “A plataforma de iniciativas Laudato Si’”. A força deste Documento reside no processo de discernimento – ver – julgar – agir – a cultura que a isto convida, para ser, antes de tudo, reflexivos, capazes de aprofundar e ir às raízes das situações, sem permanecer na desolação, para construir juntos a mudança que que se deseja para o mundo a partir de escolhas corajosas e compartilhadas.
O Papa Francisco publicou a ‘Laudato si’ em 2015 e, no dia 25 de Maio deste ano, lançou uma plataforma de acção que propõe uma “jornada” de sete anos para que todas as comunidades católicas “se tornem totalmente sustentáveis, no espírito da ecologia integral”, no final de um tempo dedicado à sua encíclica ambiental e social.
“Composta por quase um quinto da população mundial organizada em cerca de 220.000 paróquias em todo o mundo, a Igreja Católica pode desempenhar um papel preponderante na solução do duplo desafio da emergência climática e da crise ecológica”.