Restaurar e rejuvenescer a Terra


“Hoje, a voz da criação incita-nos, alarmada, a regressar ao lugar certo na ordem natural, lembrando-nos que somos parte, não patrões, da rede interligada da vida”.
Esta semana, no primeiro dia do mês de Setembro, celebrámos o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. A iniciativa foi instituída em Agosto de 2015 pelo Papa Francisco, e celebrada pela primeira vez no dia um de Setembro desse ano.“Anualmente, o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação oferecerá a cada fiel e às comunidades a preciosa oportunidade para renovar a adesão pessoal à própria vocação de guardião da criação”, explicou o Papa Francisco na carta de instituição da data. 
 Este ano, a mensagem para o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação lembra que as mulheres e os homens são “parte, não patrões, da rede interligada da vida”.“Hoje, a voz da criação incita-nos, alarmada, a regressar ao lugar certo na ordem natural, lembrando-nos que somos parte, não patrões, da rede interligada da vida”, escreve.
A desintegração da biodiversidade, o “aumento vertiginoso” de catástrofes climáticas, “o impacto desproporcionado” da pandemia Covid-19 sobre os mais pobres e frágeis “são sinais de alarme perante a avidez desenfreada do consumo”, lembra o texto.
No Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação começou um ‘tempo da criação’, este ano com o tema ‘Jubileu da Terra’, e vai até amanhã, dia 4 de Outubro, festa de São Francisco de Assis. O Papa explica que na Sagrada Escritura, “o Jubileu é um tempo sagrado para recordar, regressar, repousar, restaurar e rejubilar”. Recorda que durante o jubileu “o Povo de Deus era convidado a repousar dos seus trabalhos habituais” para deixar que “a terra se regenerasse e o mundo reentrasse na ordem”.
A mensagem lembra que a pandemia actual “levou-nos a redescobrir estilos de vida mais simples e sustentáveis. A crise deu-nos, em certo sentido, a possibilidade de desenvolver novas maneiras de viver. Foi possível constatar como a Terra consegue recuperar, se a deixarmos descansar: o ar tornou-se mais puro, as águas mais transparentes, as espécies animais voltaram para muitos lugares donde tinham desaparecido”. 
O desafio é para todos e ninguém pode ficar indiferente à necessidade de restaurar e rejuvenescer a Terra de maneira a restabelecer um equilíbrio climático. Se cada um colaborar e cumprir com a sua parte haveremos de ouvir novamente o pulsar da criação.