Ao longo desta semana, milhares de alunos, por todo o país, regressam às escolas.

Desta vez, o reencontro com amigos, professores e pessoal auxiliar acontece num contexto completamente diferente do habitual. A pandemia que, em Março último, obrigou ao cancelamento das aulas presenciais, parece ter vindo para ficar. Perante esta nova realidade, há comportamentos que terão, inevitavelmente, de ser alterados. Em tempo de aprendizagem, os mais novos são agora desafiados a conviver com uma situação para a qual não estavam preparados. Apesar das dúvidas naturais que possam existir, o novo ano lectivo tem de ser encarado com um olhar sereno e responsável, perante o actual contexto de pandemia. Neste ponto, os pais desempenham um papel crucial e insubstituível que não pode ser descurado. São eles os primeiros garantes do sucesso dos seus educandos.Acredito que haja pais que olham para esta nova etapa da vida dos seus filhos com muita confiança, mas também não me espanta que outros o façam com grande incerteza e dúvidas. É normal que assim seja mas, acima de tudo, é preciso aprender a confiar na força e determinação dos mais novos, mesmo no meio de muita rebeldia. Dos mais velhos impõe-se um olhar atento, muito responsável mas também confiante.As notícias que vão chegando, de um e outro lado, parecem pouco animadoras. O ruído que se gera na opinião pública, com tantas notícias cruzadas, acabam por confundir as próprias pessoas e criar-lhes sentimentos de insegurança. Neste ponto é importante não esquecer as normas que são apontadas pela Direcção Geral de Saúde, nomeadamente no que diz respeito ao distanciamento, à higienização das mãos e ao uso de máscara. Quando todos colaboram é mais fácil contornar as dificuldades e a escola não é excepção a esta regra.