Uma desgraça nunca vem só e é mais do que verdade.

Depois de um Verão muito quente e seco, em que os incêndios e a falta de água deram que falar, a chuva, que começou a cair no início desta semana, também já fez das suas.
Tinha terminada há poucas horas uma reunião de trabalho, no Ministério da Coesão Territorial, em Lisboa, que contou com os autarcas dos Concelhos do Parque Natural da Serra da Estrela e vários membros do Governo, em que foram apontadas medidas para a regeneração das zonas ardidas e já nova desgraça se abatia sobre as algumas populações das encostas da Serra. A aldeia de Sameiro viveu momentos aflitivos, na madrugada desta terça-feira. As encostas nuas da Serra não resistiram à força da chuva e projectaram um mar de lama e cinza sobre a aldeia.
Os autarcas tinham lembrado a importância de actuar de imediato nas áreas afectadas, sob pena de haver prejuízos, pós incêndio, mais elevados do que os decorrentes do incêndio. A recomendação era boa mas já não foi a tempo de ser concretizada.
Os autarcas também defenderam um novo modelo de gestão para o Parque Natural da Serra da Estrela, mais humanizado e mais protegido. É preciso ter em conta que sem pessoas não há Parque Natural. Pediram e bem a abolição das portagens da A23 e A25 como medida determinante para atrair mais visitantes a todo o território. Também reforçaram a necessidade de olhar para este território de forma inovadora, sem medo de arriscar, criando uma zona franca industrial na região aproveitando o futuro Porto Seco da Guarda. Falaram da importância de alguns projectos âncora, tal como o Observatório das Alterações Climáticas das Penhas Douradas, que necessitará de um investimento de mais de 6 milhões de euros e que poderá torná-lo numa referência nacional e europeia em termos científicos e também turísticos e económicos.
Depois do grande incêndio, que dizimou a Serra da Estrela, as reuniões em gabinetes têm sido mais que muitas, por isso começa a ser tempo de passar das palavras aos actos, para bem do Parque Natural, para bem de todos.