Nas eleições autárquicas do dia 26 de Setembro, os movimentos independentes ganharam força um pouco por todo o País.

O Distrito da Guarda não fugiu à regra e votou maioritariamente nos movimentos de cidadãos, em três dos catorze concelhos. Aguiar da Beira, Guarda e Manteigas marcaram a diferença com uma grande parte do eleitorado a pôr de lado os partidos tradicionais e a optar por uma via alternativa. Mesmo sem maiorias absolutas, os agora eleitos em movimentos independentes já mostraram vontade de governar. Adivinham-se tempos difíceis, ou não, onde as negociações terão sempre uma palavra a dizer. Na Guarda, a tomada de posse do novo Presidente da Câmara Municipal está marcada para a tarde do dia 16 de Outubro. Sérgio Costa, que encabeçou o Movimento Pela Guarda, parece motivado para um mandato onde todos são considerados importantes. Na grande entrevista que concedeu ao Jornal A GUARDA e à Rádio F apela à colaboração de todos na defesa e promoção da Guarda. Passado o tempo da campanha é hora de unir esforços, a pensar no progresso e no desenvolvimento do concelho e da região. Mesmo todos somos poucos, para promover o que é nosso e nos distingue. E a Guarda tem tanto para dar. Basta palmilhar este vasto território para descobrir tanta riqueza quer material quer imaterial. Há património, cultura, tradições, ar puro, economia, turismo… Há gente com vontade de fazer deste território o melhor lugar para viver.O mês de Outubro de 2021, que agora está a começar, ficará marcado pela tomada de posse dos novos presidentes eleitos não só para as Câmaras Municipais, mas também para as Assembleias Municipais e Assembleias de Freguesia. Num mês em que há um convite à fraternidade universal, com a celebração da memória de São Francisco de Assis, também os políticos, escolhidos para ficarem à frente dos destinos dos povos, devem ser promotores do bem comum, sem deixarem ninguém para trás.