O mês de Junho, em Portugal, é pródigo em festividades e datas memoráveis.

Portugal e os Santos Populares ocupam um lugar de destaque com muitas iniciativas que envolvem a população.
Esta sexta-feira, dia 10 de Junho, é Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Nesta data assinala-se o dia da morte do poeta Luís Vaz de Camões, em 1580, autor d´Os Lusíadas. O dia tornou-se feriado após a implantação da República, a 5 de Outubro de 1910. Durante o Estado Novo, e até à Revolução dos Cravos, a 25 de Abril de 1974, este dia tinha o nome de “Dia de Camões, de Portugal e da Raça” e, a partir de 1978, passou a ser designado de Dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas.
Este ano, as comemorações do Dia de Portugal decorrem este ano em Braga e também junto das comunidades portuguesas no Reino Unido. Desta vez, o Dia de Portugal cai a uma sexta-feira e permite três dias de fim-de-semana ou quatro, para quem vive em certos concelhos, como Lisboa ou Vila Real, que celebram o seu feriado municipal no dia 13, segunda-feira, dia de Santo António.
O mês de Junho também é conhecido como o mês dos Santos Populares. Desde Santo António, passando por São João e terminando em São Pedro, o povo encontra sempre motivos para festejar.
Santo António morreu a 13 de Junho de 1231, em Arcella, perto de Pádua, na Itália, e é por essa razão que 13 de Junho passou a ser Dia de Santo António.
A 24 de Junho celebra-se o dia do nascimento de São João Baptista, profeta do Novo Testamento que anunciou a chegada antecipada do Reino de Deus, conhecido como o Precursor do Senhor.
O dia 29 de Junho é dedicado a São Pedro e também a São Paulo, apontados como dois grandes apóstolos. São Pedro foi o primeiro a confessar a fé em Cristo, e São Paulo anunciou o Evangelho a todos os povos.
Mais do que aos arraiais, com sardinhas e caldo verde ou de grão, a comemoração dos Santos Populares também deveria servir para um reencontro com o seu testemunho de vida.