“Queridos jovens, juntamente convosco desejo reflectir sobre a missão que Jesus nos confiou. Apesar de me dirigir a vós, pretendo incluir todos os cristãos, que vivem na Igreja a aventura da sua existência como filhos de Deus. O que me impele a falar a todos, dialogando convosco, é a certeza de que a fé cristã permanece sempre jovem, quando se abre à missão que Cristo nos confia. (Papa Francisco)

Este Domingo, 21 de Outubro, celebra-se o Dia Mundial das Missões. Na mensagem para este dia, o Papa Francisco convida toda a Igreja a reflectir sobre a missão que Jesus nos confiou. O tema para este ano é “Juntamente com os Jovens, levemos o Evangelho a todos”.
O Sínodo dos Bispos dedicado aos jovens, que decorre no vaticano até ao dia 28 de Outubro, é apontado como uma “oportunidade de entender melhor, à luz da fé, aquilo que o Senhor Jesus vos quer dizer a vós, jovens, e, através de vós, às comunidades cristãs”.
Na mensagem que escreveu para Dia Mundial das Missões de 2018, o Papa lembra que “muitos jovens encontram, no voluntariado missionário, uma forma para servir os mais pequenos, promovendo a dignidade humana e testemunhando a alegria de amar e ser cristão”. Considera que estas experiências eclesiais fazem com que a formação de cada um não seja apenas preparação para o seu bom-êxito profissional, mas desenvolva e cuide um dom do Senhor para melhor servir aos outros. “Estas louváveis formas de serviço missionário temporâneo são um começo fecundo e, no discernimento vocacional, podem ajudar-vos a decidir pelo dom total de vós mesmos como missionários”, refere a mensagem.
O Mês Missionário tem a sua origem no Dia Mundial das Missões que todos os anos se celebra no penúltimo domingo do mês de Outubro. A data remonta a 1926 por instituição do Papa Pio XI, como um dia de oração e ofertas em favor da evangelização dos povos. O principal objectivo da celebração do Dia Mundial das Missões é incentivar, nas Igrejas locais, a cooperação missionária. Actualmente são poucos os missionários e missionárias que partem com o intuito de evangelizar outras terras. No entanto, a comunidade em geral tem o dever de participar activamente na missão universal dando resposta ao apelo Jesus: “ide e ensinai todos os Povos”. Os cristãos são convidados a cooperar nesta missão através da oração, do sacrifício e do testemunho de vida. Podem ainda fazê-lo através da ajuda material aos projectos missionários que são desenvolvidos em terras de missão. Este ponto encontra eco nos ofertórios das missas deste domingo que são destinados às missões.
O Papa Francisco recorda ainda que “todo o homem e mulher é uma missão, e esta é a razão pela qual se encontra a viver na terra. Ser atraídos e ser enviados são os dois movimentos que o nosso coração, sobretudo quando é jovem em idade, sente como forças interiores do amor que prometem futuro e impelem a nossa existência para a frente”.