1 O tempo não pára mesmo contra a nossa vontade e indiferença.

Os acontecimentos sucedem-se de forma encadeada e habitual e quase passam despercebidos. Vivemos a vida ao ritmo dos dias, dos meses e das estações do ano. Os desejos e projectos que nos nortearam, no início do novo ano, há muito que ficaram para trás e, sem darmos conta, também já despimos as máscaras do Entrudo.
Entramos agora no tempo que a Igreja designa de Quaresma. Ao longo de quarenta dias os cristãos preparam, no silêncio e no recolhimento, a paixão, morte e ressurreição de Jesus.
Na mensagem para este tempo, o Bispo da Guarda convida os diocesanos a uma caminhada de oração e partilha. O resultado da renúncia quaresmal servirá para apoiar a construção de uma cantina escolar, na Guiné Bissau e para ajudar famílias que foram afectadas pelos incêndios na área da Diocese. O primeiro projecto está a ser desenvolvido numa missão católica, situada nos arredores de Bissau, com valências de hospital, leprosaria, escola e uma aldeia onde são recolhidos leprosos rejeitados pelas famílias. O segundo está direccionado para as zonas da diocese afectadas pelos incêndios onde, até agora, a Caritas Diocesana já ajudou 18 famílias que ficaram sem equipamentos agro-pecuários, incluindo estábulos, vedações, alfaias agrícolas e motores de rega.
Na correria da vida, é importante encontrar tempo para os que mais precisam.

2 No sábado, 10 de Fevereiro, Portugal conquistou, pela primeira vez, o título de campeão europeu de futsal, em Ljubljana, na Eslovénia, ao vencer a Espanha por 3-2, após prolongamento na final. Com este resultado, Portugal sucedeu à Espanha no historial da competição, conquistando primeira vez o título de campeão europeu de futsal.
Um outro campeonato decorreu em Bréscia, Itália, envolvendo a selecção de padres portugueses. Na final da 12.ª edição do Campeonato da Europa de Futsal de Padres, no dia 8 de Fevereiro, a selecção de padres portugueses perdeu frente a sua congénere polaca por 1-0.
Na primeira fase da prova, o conjunto português venceu Itália (2-0), goleou o Kazaquistão (8-0), perdeu com a Hungria (2-0) e venceu a Bósnia (1-0).
Nas meias-finais, os padres portugueses arrecadaram nova vitória frente a Eslovénia por 4-0. Na final, ao perderem frente à Polónia (1-0), não conseguiram revalidar o título conquistado em 2017, na Croácia, após uma vitória por 3-0, na final contra a Bósnia-Herzegovina.
A avaliar pelo desempenho de uma e outra selecção, no Futsal, os portugueses não gostam de deixar os créditos por mãos alheias.

3 A proposta de Lei em favor da legalização da eutanásia, apresentada pelo Bloco de Esquerda, tem gerado muita controvérsia e está a fracturar a sociedade portuguesa. O assunto, que não fazia parte do programa eleitoral de nenhuma força partidária, parece querer ser aprovado à pressa e de forma irreflectida. Discutir a eutanásia num País onde as pessoas muitas vezes não têm acesso a cuidados básicos de saúde parece ser um mau pronúncio.
A Associação dos Médicos Católicos Portugueses considera que a proposta do Bloco de Esquerda “afectará gravemente a relação médico-doente”.
A Conferência Episcopal Portuguesa também afirmou a sua opinião no documento “Eutanásia: o que está em causa? Contributos para um diálogo sereno e humanizador”.
A petição ‘Toda a Vida Tem Dignidade’, que deu entrada no Parlamento em 2017, contou com mais de 14 mil assinaturas.
As propostas de legalização da eutanásia têm merecido forte contestação não só de responsáveis da Igreja Católica, mas também de muitos movimentos da sociedade civil.