O Jornal A GUARDA, Semanário Católico Regionalista, vai assinalar 116 anos de publicação, esta sexta-feira, 15 de Maio.

Quando, no dia 15 de Maio de 1904, apareceu o primeiro número daquele que viria a ser o jornal de referência, de inspiração cristã, para tantos outros, por esse país fora, o seu fundador teve uma visão alargada e abrangente da missão dos meios de comunicação. Ao longo de mais de um século, o Jornal A GUARDA tem levado a muitos cantos da Diocese, da Região, do País e do Mundo, a riqueza das gentes e das terras da envolvente da Serra da Serra da Estrela, com centro quase natural na cidade da Guarda. É a partir da Guarda que este Semanário tem sido um elo de ligação entre tantas pessoas espalhadas por lugares tão díspares. 
A caminho dos 116 anos de publicação, é tempo de mergulhar nas raízes, de encarar o presente com optimismo e de ter esperança num futuro cheio de desafios. É hora de gratidão pelo trabalho realizado ao longo de décadas por tantos homens e mulheres que fizeram do Jornal A GUARDA uma referência e um ícone da cidade mais alta. Dos últimos tempos recordamos o sábio e historiador Cónego Afonso Sanches de Carvalho e o simples, mas sempre prudente, Cónego Eugénio Sério. Foram os últimos directores deste Semanário que, com um dedicado grupo de colaboradores, desempenharam com rigor a missão de informar e formar.
O presente é cheio de desafios e mudanças, a pensar num futuro que já o é, antes de o ser. As novas formas de comunicar, a necessidade do imediato, a proliferação de novas ferramentas à distância de um clique, obrigam os jornais a reinventar-se em cada dia. Conscientes dos escassos recursos de que dispomos, continuamos a caminhar com a ajuda dos nossos colaboradores, anunciantes, leitores e amigos. Sabemos que só com a colaboração e o empenho de todos será possível continuar a escrever as páginas do Semanário A GUARDA.