A Suzuki transformou o seu pequeno mas aventureiro modelo 4×4 num ligeiro de mercadorias.

O modelo agora homologado com esta alteração denomina-se de Jimny Pro. Sem bancos traseiros, com solo plano e grelha separadora de carga, o novo modelo dispõe de um volume de bagagem de 863 litros, mais 33 do que a versão de passageiros, com os bancos rebatidos.Com o intuito de fazer face às normas anti-poluição, a nova homologação para este Jimny comercial é assim menos exigente por se tratar de um ligeiro de mercadorias. Do mesmo modo, a sua velocidade na autoestrada está limitada aos 110 km/h. Os prazos para as inspeções também são assim alterados. A primeira inspeção verifica-se ao fim de dois anos, e depois anualmente.Está equipado com um sistema de tração 4×4 ALLGRIP PRO com redutoras e suspensões de eixo rígidos que facilitam a condução fora de estrada. Tem um ângulo de ataque de 37º, um ângulo ventral de 28º e um ângulo de saída de 49º, o que lhe permite passar por obstáculos e subir rampas sem danificar a parte interior e os guarda-lamas.O Suzuki Jimny Pro dispõe de um motor de 1.5 l, que disponibiliza 102 cv (75 kW) e 130 Nm. Atinge a velocidade máxima de 145 km/h, tem um consumo combinado de 7,7 l/100 km e emissões de CO2 de 173 g/100 km.A única opção para o novo Jimny comercial é a pintura metalizada verde jungle, a única disponível no nosso país, e que acresce 350€ ao preço base de 28 374 €.Em 2019, considerámo-lo como um dos melhores 4×4 que conduzimos nesse mesmo ano. O modelo continua a ter argumentos fortes no segmento de mercado onde se insere, até porque não possui nenhum concorrente direto.