Economia

O número de empresas Gazela continua a aumentar na região Centro, com o segundo ano consecutivo a ultrapassar a centena. O estudo realizado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) refere que este ano há 119 empresas, mais sete do que em 2019, que empregam mais de quatro mil pessoas e que geraram um volume de negócios de 438 milhões de euros e 116,9 milhões de euros de exportações.As empresas Gazela são empresas jovens que, num curto espaço de tempo, apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios. Estão presentes em todos os sectores de actividade e diferenciam-se pelo seu posicionamento nos mercados e pela sua capacidade de gestão e de risco.A presidente da CCDRC, Isabel Damasceno, disse que é “com muita satisfação que vemos o crescimento, nos últimos anos, destas empresas na região Centro. Em 2012, existiam 47 empresas gazela e hoje temos 119. Estas empresas representam uma pequena percentagem do universo empresarial, mas cada uma delas tem uma grande importância nas dinâmicas de emprego e de riqueza, contribuindo fortemente para a inovação, atractividade e competitividade da região Centro”. Acrescentou ainda que são empresas com ritmos de crescimento muito elevados e que se traduzem na criação de um grande número postos de trabalho, evidenciando também resiliência, mesmo em contextos económicos adversos.A lista de empresas integra duas do distrita da Guarda (O2S – Engenharia e Construção, Lda (Guarda); Lactoceleiro – Lacticínios e Produtos Regionais, Lda - Fornos de Algodres) e seis do distrito de Castelo Branco (Vanguardecisions – Mediação Imobiliária, Lda - Covilhã; Rockpizza, Unipessoal Lda - Covilhã); Mepisurfaces, Lda - Covilhã); Bring Data Solutions, Lda - Castelo Branco); Cutplant Solutions, SA - Castelo Branco); VTE Eventos, Lda - Castelo Branco).