A loja «JH Rações, Sementes e Pellets», que está instalada na Avenida Monsenhor Mendes do Carmo, n.º 41, rés-do-chão esquerdo, na cidade da Guarda,

faz entregas ao domicílio de produtos para a agricultura. O estabelecimento abriu as portas em 11 de Janeiro de 2016, por iniciativa do empresário José Henrique Almeida Ramos, de 52 anos, residente na Corujeira, no concelho da Guarda. O proprietário contou ao Jornal A GUARDA que trabalhou durante cerca de 30 anos no ramo têxtil, como técnico de manutenção industrial, numa unidade fabril dos Trinta. No entanto, decidiu sair por iniciativa própria e emigrar para a Suíça, onde teve um acidente de trabalho que o obrigou a regressar a Portugal. Quando voltou para a Guarda ainda trabalhou algum tempo numa empresa de manutenção industrial. Só que, como o trabalho começou a faltar, o contrato terminou e ficou desempregado. Foi então que decidiu apostar na criação do próprio trabalho, surgindo a ideia de abrir uma loja de produtos direccionados para a agricultura e para a pecuária, a que juntou a venda de pellets para aquecimento. “No princípio foi um bocadinho complicado”, reconhece, mas os clientes começaram a “passar a palavra” e o negócio “vai melhorando” com o passar do tempo. Tem clientes na cidade da Guarda e arredores, mas também em Celorico da Beira e em Manteigas.
A loja «JH Rações, Sementes e Pellets», que vende batatas de semente e de consumo, feijão, grão, feijão-frade, alhos e cebolas para consumo e para semear, árvores de fruto, fio para enfardadeiras, botas de borracha, luvas, desparasitantes para animais, rações para ovelhas, porcos, vacas, galinhas, coelhos, cães, gatos, etc. “Tenho de tudo um pouco para a agricultura e com intenções de, aos poucos, arranjar mais coisas, como uns sachos e umas enxadas, etc., sempre a pensar nas maiores necessidades do agricultor”, disse. José Henrique Almeida Ramos disponibiliza aos clientes um serviço de entrega ao domicílio. O mesmo tanto pode ser assegurado pelas empresas fornecedoras como pelo próprio. “Se forem grandes quantidades, por exemplo de rações para animais, aveia, adubos, etc. são logo entregues directamente pela fábrica. Um cliente do Rio Diz (Guarda) comprou duas toneladas de aveia e o carro da fábrica foi entregar directamente na sua casa. Se os agricultores pedem farinha para as ovelhas de produção, como compram à palete, ou vou eu descarregar em casa deles ou vai a fábrica. E com uma vantagem, têm facilidades de pagamento em 30 dias, porque eles também não têm logo o dinheiro na mão”, disse. Referiu ainda que, por vezes, os clientes também lhe pedem, ao fim do dia, quando regressa a casa, para lhes levar sacos de farinha, milho, adubo, ração para os coelhos ou para as galinhas. Quanto à venda de peletts para aquecimento, o estabelecimento tem clientes particulares, que compram “aos sacos, para a semana”, e grandes clientes (como Lares de Idosos, Centros de Dia, Hotéis, etc.) que “compram logo duas ou três paletes”.
O comerciante contou ainda que nota o interesse de muitos jovens pela agricultura, mas sobretudo daqueles que “têm um bocadinho de terreno e que foram criados na aldeia”. “Esses ainda têm alguma coisa, porque sabem que as coisas não são fáceis. Os outros, já nem procuram saber”, rematou. Referiu ainda que alguns clientes, por vezes, já manifestam preocupações ambientais, procurando adubos biológicos. “E mesmo para a alimentação das galinhas, em vez das farinhas, algumas pessoas já optam por mistura (centeio, trigo, milho e girassol), que é mais natural”.
A loja «JH Rações, Sementes e Pellets» funciona de segunda a sexta-feira das 9.00 às 13.00 horas e das 14.00 às 19.00 horas, e aos sábados das 9.00 às 13.00 horas.