Rita Marques, de 28 anos, abriu no dia 18 de Março a loja «Love», Home Decor, Design, Arts & Crafts,

na Rua Vasco da Gama, n.º 12, R/Chão, na cidade da Guarda. A jovem, licenciada em Design e com uma pós-gradução em Design Gráfico, decidiu apostar na criação do próprio negócio após trabalhar numa loja de roupa no centro comercial La Vie. “A área de decoração é uma área de que gosto. Sempre gostei de decoração. Inicialmente até pensei seguir Design de Interior, mas depois fui para o Design Gráfico e, agora, decidi abrir a loja nesta área da decoração”, disse a empresária ao Jornal A GUARDA. No seu estabelecimento Rita Marques comercializa artigos de decoração (espelhos, talhas, quadros, telas, relógios, flores, papel de parede, etc.), fragrâncias para a casa, têxteis (colchas, mantas, almofadas e jogos de cama), móveis diversos (cadeirões, vitrines, mesas de apoio e de refeição, credências, etc.) e peças de artesanato que já faz há vários anos, com a marca «Love», que depois foi atribuída à loja (capas para livros, bolsas, estojos, porta-documento, bijuteria, capas para tablets, bonecos e porta-moedas, são alguns dos artigos disponibilizados ao público). Para além das peças em exposição, a empresária também vende por catálogo e, ao nível do mobiliário, aceita encomendas para peças personalizadas. “Vou procurar ter um serviço de personalização. Tenho fornecedores que me fazem peças personalizadas, ao gosto do cliente. Se, por exemplo, o cliente tiver uma fotografia de um artigo de que goste, tenho fornecedores que, possivelmente, poderão criar a peça. As vitrines e o balcão da loja foram desenhados por mim e um dos fornecedores fez as peças. É o que se aplica também aos clientes”, disse. A proprietária da loja «Love» referiu que quando apostou no negócio procurou “apostar na diferença” e disponibilizar ao público da Guarda peças novas. Assim, procurou oferecer “um design de linhas mais modernas e românticas” e ter “fornecedores que me conseguem personalizar ao gosto do cliente, porque hoje em dia os clientes têm gostos muito próprios e acho que é uma mais-valia”. Em relação à concorrência, disse que na cidade “há público para todos”. “Acho que, hoje em dia, as pessoas quando gostam compram e já não vão aos locais por ser mais barato. Nos móveis preferi apostar na qualidade e quem apostar na qualidade e na estética, aqui encontra”, acrescentou. Em relação aos primeiros dias de funcionamento da loja, disse ao Jornal A GUARDA que no estabelecimento “tem entrado bastante gente”. “As pessoas têm curiosidade e é uma loja nova. As críticas têm sido muito positivas. As pessoas dizem que tenho coisas diferentes e originais”, referiu, indicando que a abertura nesta altura do ano foi pensada tendo em conta a proximidade da Páscoa. “Após a escolha do local, sempre ficou prevista a abertura da loja em Março. Foi porque se aproxima a Páscoa e é uma boa altura para abrir. A grande expectativa é para a Páscoa e também o Dia da Mãe”, justificou Rita Marques. Em relação aos efeitos que a crise poderá ter no negócio, a jovem empresária respondeu que tem noção dos riscos que corre, mas “em casa também não ganho nada e, então, tem que se arriscar”. “Numa altura destas é tentar e arriscar. Eu vejo jovens a apostar na nossa cidade, não sou a única. As pessoas desistem muito facilmente da nossa cidade. Agora, é tentar e ver como é que isto corre, mas tenho a expectativa de que dê certo”, rematou.
O funcionamento da loja «Love» é assegurado pela sua proprietária. O estabelecimento está aberto de segunda-feira a sexta-feira das 10.00 às 13.00 horas e das 14.30 às 19.00 horas. Aos sábados está de portas abertas entre as 10.00 e as 13.00 horas.