Com chegada prevista ao mercado já no próximo mês de julho, o BMW Série 5 recebeu a tradicional renovação a meio do seu ciclo de vida,

em ambas as versões Sedan e Touring. Um modelo importante para a BMW desde o seu lançamento em 1972. Agora, está melhor preparado face à concorrência. Os preços ainda não são conhecidos.As alterações estéticas incluem, como habitual, novos grupos óticos e novos para-choques com um desenho mais agressivo. A grelha frontal de duplo rim foi também redesenhada. A paleta de cores tem agora novas opções, dentro dos azuis, vermelhos e até de um “arriscado” verde, para a versão M550i. As jantes também viram o seu design atualizado. No interior encontramos novas cores e revestimentos disponíveis, incluindo uns novos bancos desportivos integrais M.O sistema de info-entrenimento do novo BMW Série 5 foi revisto para a mais recente versão 7.0 que inclui dois ecrãs, um como painel digital (10.253) e outro no centro do habitáculo (12.33). O sistema de navegação passa a ter o cálculo das rotas, trânsito e pesquisa de moradas na cloud, para maior rapidez de utilização. Passam a ser possíveis atualizações remotas de software. No entanto, o grande destaque vai para a estreia da conexão Android Auto, para além do Apple CarPlay já existente.Debaixo do capot todos os motores passaram a contar com um sistema mild-hybrid, que conjuga uma bateria com um alternador de 48v. Este disponibiliza 11 cv e permite reduzir consumos, melhorando a resposta. Todos os motores estão disponíveis com tração integral xDrive e cumprem as normas Euro 6d.A gama a gasolina inicia-se com o 2.0 l de quatro cilindros nas versões 520i (184 cv) e 530i (252 cv). Seguidamente encontramos o 3.0 l de seis cilindros do 540i (333 cv) e no topo da gama, para já, o M550i que está equipado com o V8 de 4.4 l e 530 cv. O desportivo M5 vai receber um facelift até ao final do ano onde encontraremos muitas das alterações dos modelos “comuns”. Ainda em cima da mesa está a possibilidade de aparecer uma versão CS, mais potente e radical, do M5.Relativamente aos Diesel, a BMW introduz no Série 5 a sobrealimentação de dupla fase e o alternador de 48v em todos os motores. O 520d mantém os 190 cv extraídos do motor 2.0 litros, mas os seis cilindros estreiam uma nova geração denominada B57D30T2. Com a pressão de injeção aumentada para 2700 bar, o 530d ganha 21 cv e atinge os 286 cv e o binário ascende até aos 650 Nm, ao passo que o 540d xDrive chega aos 340 cv e 700 Nm de binário máximo.Nas versões híbridas plug-in, que combinam motores a gasolina com um motor elétrico, o BMW Serie 5 aumenta a sua gama. Se o 530e xDrive mantém uma potência combinada de 292 cv e 65 km de autonomia em modo elétrico, mas nasce agora o 545e xDrive, que monta um motor seis cilindros com 3.0 litros. Decalcado do sistema já instalado no Série 7, a potência combinada atinge 394 cv que lhe garantem uma aceleração dos 0-100 em 4,7segundos e 55 km apenas com a energia acumulada na bateria. Os 530e e 545e passam a estar também disponíveis na carroçaria Touring, uma estreia na gama.O equipamento opcional foi reforçado com novos itens como iluminação laser (LED é de série) e a direção integral ás quatro rodas, agora opcional em todos os motores.