Nova linha de apoio a projectos turísticos no Interior, no valor total de 10 milhões de euros


O Governo lançou uma nova linha de apoio a projectos turísticos no Interior, no valor total de 10 milhões de euros. As candidaturas arrancaram no final de 2016, com a publicação do diploma em Diário da República.
A abertura de Candidaturas à Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior tem por objecto o apoio ao investimento a iniciativas e a projectos com interesse para o turismo, que promovam a coesão económica e social do território
Antes desta, já tinha sido lançada a linha de apoio ao turismo acessível, de 5 milhões de euros, e a linha de apoio a projectos wifi em centros históricos, de um milhão de euros.
De acordo com o despacho normativo publicado em Diário da República, no dia 30 de Dezembro de 2016, a nova linha vai apoiar projectos que “promovam a valorização do património e dos recursos endógenos das regiões”, bem como a diversificação da oferta, incluindo projectos de ciclismo e caminhada, turismo de natureza, turismo equestre, revitalização das termas e dinamização turística das aldeias.
A dotação disponível para financiamento de projectos é de 10 milhões de euros.
Poderão candidatar-se à Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior projectos de entidades públicas e privadas e os apoios podem ser de até 90% do valor das despesas em causa. O limite de apoio por projecto será de 150 mil euros para as empresas, enquanto as entidades (públicas ou privadas) sem fins lucrativos podem receber um apoio de até 400 mil euros por projecto.
Na avaliação das candidaturas, o Turismo de Portugal, I. P., pondera os seguintes factores: A coerência e qualidade do projecto apresentado, face aos objectivos da Linha de Apoio; O grau de inovação da proposta apresentada na candidatura; O contributo do projecto para a valorização do Interior ou para o reforço da coesão territorial, aferido pela criação de valor, criação de emprego, efeito de arrastamento ou impacto na fixação das populações no Interior.
O prazo de candidaturas estará em vigor durante o ano de 2017.