Em 2021, o Clube Escape Livre, em parceria com a Marinha do Tejo, vai recriar uma tradição secular,

baseada em documentos da época que começou há mais de 400 anos, em 1614. Todos os anos tinham de ser transportados da Serra da Estrela para Lisboa entre 450 e 600 quilos de neve por dia, para sua majestade “tomar neve”, que mais não era do que, à falta de máquinas de gelo na época, derreter a neve e beber a água fresca.Esta ideia original de Carvalho Rodrigues, cientista natural de Casal de Cinza, no concelho da Guarda, para Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre: “parecia feita a pensar no espírito de aventura do Escape Livre. E, à medida que desvendávamos o novelo desta tradição secular, mais certezas tínhamos que não podíamos recuar deste desafio”. E acrescenta: “vamos recriar todo o processo, desde retirar a neve da Serra da Estrela, assegurando o transporte com a potência dos modernos cavalos de veículos todo terreno até à Moita, onde embarcará nos barcos da Marinha do Tejo até ao seu destino final, no Cais das Colunas, em Lisboa”.Resta agora esperar por agosto para saborear na capital portuguesa água fresca e gelados vindos da Serra da Estrela, do ponto mais alto do país.