Ao sagrar-se campeão nacional de Rally Raid, em 2020,

Mário Patrão conquistou o seu 26.º título nacional e cimentou a posição do piloto com mais títulos no motociclismo nacional.As difíceis circunstâncias em que vivemos tinham levado a Federação de Motociclismo de Portugal, primeiro, a adiar a derradeira prova da competição, que devia ter tido lugar em Dezembro, em Alcanena, para 23 e 24 de janeiro, mas acabaria por anulá-la e como consequência o piloto de Seia assegurou a conquista do ceptro, depois das provas realizadas em Góis e Mação.O ano passado, Mário Patrão esteve da discussão do título, mas teve de contentar-se com o derradeiro lugar do pódio.Para Mário Patrão «este foi um ano difícil para todos, e atípico em termos de desportos motorizados, mas, apesar de todas as condicionantes que tivemos que enfrentar, consegui conquistar o título que fugiu o ano passado. Foi ótimo saber que conquistei o título, semanas depois de ter sido obrigado a falhar o “Dakar”, por causa da fratura do fémur, a pouco mais de três semanas do começo da prova, e fica a esperança de, em breve, podermos voltar às nossas vidas normais, em segurança. Uma última palavra para os meus patrocinadores, porque estes títulos também são deles, uma vez que só são possíveis pelo apoio e estabilidade que eles me dão, por isso um muito obrigado pelo apoio incondicional».Classificação do campeonato: 1.º, Mário Patrão (KTM), 47 pontos; 2.º, Bruno Santos (Husqvarna), 36; 3.º, António Maio (Yamaha), 35; 4.º, Martim Ventura, 29; 5.º Fausto Mota, 22. Classificaram-se mais 18 pilotos.Mário Patrão é também um dos pilotos mais distinguidos da Gala SPAL - a nossa seleção de pilotos e mesmo o mais premiado entre os pilotos de duas rodas nesta iniciativa do Clube Escape Livre que anualmente homenageia os pilotos do distrito da Guarda.