Rali de Monte Carlo

A 90ª edição do Rali de Monte Carlo teve como destaque a luta entre os dois pilotos que venceram 17 dos últimos 20 campeonatos do Mundo de Ralis. Quem ganhou foi Loeb, mas a luta foi… intensa! Quando chegou ao fim do Rali de Monte Carlo, Sebastien Loeb ainda não sabia que tinha acabado de ganhar pela 8ª vez da prova monegasca.Rubricou assim a sua 80ª vitória no Mundial de Ralis e destronou Bjorn Waldegard como o piloto mais velho a ganhar no WRC. Ofereceu a Isabelle Galmiche o seu primeiro sucesso no WRC na sétima prova do mundial que disputou.Sebastien Loeb tornou-se, também, no mais velho a liderar uma prova do WRC. Passou a ser o piloto com mais vitórias em troços no Monte Carlo, desempatando com Walter Rohrl. Finalmente, ofereceu à Ford o seu 92º sucesso no Campeonato do Mundo de Ralis.Híbridos foram um sucessoEnfim, foi um fim de semana espetacular para os amantes dos ralis! Estes agora ficam a suspirar pelo facto de Sebastien Loeb e Sebastien Ogier não estarem a tempo inteiro no WRC 2022.Por outro lado, os adeptos dos ralis têm de ficar felizes já que a estreia dos novos carros híbridos foi um enorme sucesso. São velozes, complicados de pilotar adicionando à sofisticação da tecnologia o talento dos pilotos. Eles que passaram a estar despojados de várias coisas. Por exemplo, da aerodinâmica que colava o carro ao chão e do diferencial central ativo que regulava o carro a seu belo prazer. O Rali de Monte Carlo, a cumprir a sua 90ª edição foi um sucesso. Revisitou o Turini à noite e passou pelo Sisteron. Pedaço de estrada aberta no inverno exclusivamente para a prova e que, fiel à tradição, reclamou algumas vítimas. Esculpiu-se, assim, uma prova com quase 300 km de troços cronometrados.Vitória decidida nos últimos troçosA vitória no Monte Carlo foi decidida nos dois últimos troços e a sorte de campeão, desta feita, não quis sorrir a Ogier. Um furo na penúltima classificativa derreteu como gelo ao sol a vantagem 24,6 segundos, transformando-a num atraso de 9,5 segundos. O francês da Toyota ficava com os 14,26 km da “Power Stage” para chegar à 9ª vitória no Principado. Porém, nervoso, Ogier arrancou cedo demais para o troço e o sistema eletrónico de partida averbou-lhe 10 segundos de penalização. Um erro pouco comum para o oito vezes campeão do Mundo.Sebastien Loeb queria assegurar o resultado para a M-Sport Ford. Na “Power Stage” não arriscou um milímetro e chegou à tomada de tempos com 9 segundos perdidos para o seu rival. Contas feitas, o piloto do Ford Puma Hybrid ganhou o rali por 0,5 segundos, que se transformariam em 10,5 segundos com a penalização de Ogier!Se na Toyota e, particularmente, na Ford os sorrisos eram rasgados, na Hyundai era diferente. Era hora era de arrumar a tralha e regressar a Alzenau. Com um mau resultado na bagagem e muito para fazer no i20N Rally1.