Teatro Municipal da Guarda


A cantora Mísia sobe ao palco do Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda, no próximo sábado, dia 7 de Março, às 21.30 horas. O concerto está integrado no Ciclo Eu Queria Ser Fado que o TMG está a promover desde o início do ano e que consta de iniciativas de música, cinema, dança, artes plásticas, ateliês…
Num registo intimista, Mísia apresenta as canções do seu último disco, “Delikatessen Café Concerto”, editado no final de 2013 em Portugal, Espanha, França e Argentina. A digressão iniciou-se em Janeiro de 2014 em Lisboa e passou por Faro, várias cidades em Espanha e na América do Sul (Chile, Brasil e Argentina), e tem agendadas ainda apresentações para Berlim em Março e Paris em Abril.
Em disco, “Delikatessen Café Concerto” conta com as participações de Iggy Pop, Adriana Calcanhotto, Dead Combo, The Legendary Tigerman, Ramón Vargas e Melech Mechaya.
Do álbum consta um tema inédito, «Rasto de Infinito» com letra de Tiago Torres da Silva. As restantes canções, em espanhol, francês e português são temas que fazem parte das memórias afectivas da cantora, como “Estación de Rossio”, canção que Juanita Cuenca interpretou como “atracção internacional” na revista “Agora é Que São Elas”, que esteve em cena no Teatro Capitólio, em Lisboa, em 1953.
Em palco, Mísia será acompanhada apenas pelo piano do Maestro Fabrizio Romano.
A carreira de Mísia marca a contemporaneidade da canção nacional, património imaterial da humanidade. Mísia foi uma das responsáveis pela revolução no meio do Fado, não só através de textos de poetas contemporâneos, que escreveram especialmente para a sua voz (José Saramago, Agustina Bessa-Luís, Lídia Jorge, Vasco Graça Moura, Hélia Correia, etc.) mas também por criar uma sonoridade própria ao trazer para o fado, instrumentos como o violino, acordeão e o piano. Em 2012 Mísia foi galardoada com o Prémio Amália Rodrigues na categoria “Divulgação Internacional”, o reconhecimento pelo seu trabalho além-fronteiras.