Questionário pode ser respondido até 13 de Junho

  O Município da Guarda está a trabalhar na elaboração de um Plano Estratégico Municipal de Cultura. O município pretende que o Plano seja um documento orientador para a acção transformadora, articulado em coerência com a Estratégia Regional de Cultura do Centro 2030, promovida pela Direcção Regional de Cultura do Centro, e com o Plano Nacional das Artes. No âmbito do Plano Nacional das Artes está em curso um compromisso por parte do comissariado nacional para apoio aos Municípios na definição dos seus Planos Estratégicos Municipais de Cultura e Educação.O estudo e plano prospectivo para a actuação cultural estruturada na próxima década começou no dia 27 de Maio e está organizado em torno dos seguintes objectivos específicos: Apresentar o contexto cultural da Guarda; Aferir impactos dos investimentos culturais da Guarda; Analisar as estratégias de espaços e de eventos culturais âncora para o diálogo, o envolvimento, a fidelização, a captação e a formação de públicos; Caracterizar os perfis dos públicos da cultura; Estudar o grau de satisfação sobre as dinâmicas culturais; Recolher contributos para a estratégia cultural municipal até 2030; Apresentar a metodologia de trabalho e desenhar o Plano.Estão a ser aplicadas diversas ferramentas de trabalho, entre elas entrevistas, grupos de discussão, trabalho de campo de observação no terreno. Está também em curso um questionário acessível a todos, que decorre até 13 de Junho, podendo ser prolongado até 20. A resposta a este inquérito possibilitará, por exemplo, a entrada gratuita no Museu da Guarda e descontos de 50 por cento em bilhetes para espectáculos no Teatro Municipal da Guarda, agendados até Setembro de 2021.O processo está a ser conduzido técnica e cientificamente pelo Observatório de Políticas de Comunicação e Cultura da Universidade do Minho, o mesmo que desenvolveu a Estratégia Cultura Centro 2030 para a região.A autarquia adianta que “a elaboração deste documento, que se pretende pragmático e instrumental sobre as políticas e acções culturais para a cidade, é uma das mais-valias para o Dossiê de Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura em 2027”.