Guarda - Agenda para Setembro e Outubro


A Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa, dirigida pelo maestro Osvaldo Ferreira, marca o regresso dos espectáculos ao Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda, no dia 18 de Setembro, com a apresentação das obras “Concerto em Lá Menor, OP.102”, de Johannes Brahms e a Terceira Sinfonia de Felix Mendelssohn.Com a apresentação da agenda para os meses de Setembro e Outubro, os espectáculos voltam aos auditórios Teatro Municipal da Guarda. A programação conta com um menor número de actividades devido às contingências da COVID-19, cumprindo todo um protocolo de higiene e segurança para público, artistas e trabalhadores, com base nas regras da Direcção Geral de Saúde. No que se refere à lotação, por exemplo, os auditórios e o Café Concerto terão uma redução de 50 por cento de ocupação, de maneira a garantir o distanciamento físico do público que assiste aos espectáculos.Na programação para Setembro e Outubro o destaque vai para cinco estreias de espectáculos de teatro e dança. Assim, no dia 25 de Setembro é apresentado o espectáculo “Alma”, de Tiago Correia, pela Companhia ‘A Turma’; no dia 3 de Outubro é a vez de “Amadis no Paraíso”, a nova criação do Aquilo Teatro; no dia 8 de Outubro sobe ao palco “Querer-se morrer confortavelmente na dor” da Terceira Pessoa; “Assim nasce uma P.E.Ç.A”, encomenda do 15º aniversário do TMG ao Kayzer Ballet, será apresentada no dia 17 de Outubro; e o espectáculo “Livro: Poema-Livre” de Sara Vaz e Marco Balesteros está programado para o dia 24 de Outubro.O Festival One Man Band terá lugar no Café Concerto, nos dias 9 e 10 de Outubro, com os concertos de Rita Braga, Little Orange, One Man Riff, O Manipulador, Meta e Acid Acid. Em Outubro, também arranca o 14º Síntese – Festival de Música Contemporânea da Guarda com o concerto dos Sax Ensemble e um Ensaio Aberto pelo Síntese – GMC, grupo organizador do festival que deverá prolongar-se depois até Dezembro, com outras propostas.Outra das propostas tem a ver com a iniciativa Incentivart  – Incubadora de Projectos Artísticos, um projecto que está também associado ao Museu da Guarda e à Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço e que no TMG contará com residências artísticas de dança, teatro, música, multimédia, fotografia e artes visuais dos criadores João Louro, Sara Vaz, Daniel Gamelas, Ana Couto e Miguel Silva, Aquilo teatro, Teatro do CalaFrio, Mara Ricárdio Pacheco e Miguel Coelho. O resultado destas residências será futuramente apresentado no TMG.A Câmara da Guarda adianta que “os espectáculos que ficaram suspensos durante o período de Estado de Emergência devido à COVID – 19 e que já estavam esgotados, nomeadamente, Salvador Sobral, Resistência, First Breath After Coma e as duas apresentações do bailado Quebra-Nozes serão reagendados em data a anunciar”.Na agenda agora divulgada foram repostas quatro actividades que ficaram suspensas devido à quarentena: a exposição de fotografia “A Alma do TMG em Redscale”, de Miguel Silva; o filme “Parasitas” de Bong Joon-Ho, numa colaboração com o Cineclube da Guarda; o espectáculo de Sara Vaz “Livro: Poema Livre”; e o documentário “Do lado de dentro” (15 anos TMG) de Hugo Moreira.