Teatro Municipal da Guarda


Um espectáculo com a fadista Mísia, no dia 7 de Março, é um dos destaques da programação do Teatro Municipal da Guarda (TMG) para os primeiros 3 meses de 2015. O concerto intitulado “Delikatessen” está integrado na realização de um ciclo temático denominado “Eu queria ser fado”.
Victor Afonso, programador cultural do TMG, que apresentou, em conferência de imprensa, a programação para os meses de Janeiro, Fevereiro e Março, referiu que o ciclo temático dedicado ao fado inclui nove actividades distintas dirigidas a públicos diferentes e que pretendem “abarcar várias gerações”.
O ciclo “Eu queria ser fado” começa a 13 de Janeiro, com a inauguração de uma exposição de guitarras, no café concerto, intitulada “Tudo isto é…” que reúne trabalhos de alguns dos criativos portugueses mais conceituados, desde o ramo do Design à Arte e à Arquitectura. Na música, para além do espectáculo de Mísia, haverá espectáculos com Ricardo Gordo Quarteto (dia 30 de Janeiro), Grupo de Fados da Guarda (6 de Fevereiro) e Cordis - Piano & Guitarra Portuguesa (27 de Fevereiro), entre outros. O ciclo contempla ainda, entre outras actividades, a conferência “Para uma História contemporânea do fado”, com Rui Vieira Nery, (12 de Fevereiro), um espectáculo de dança de Bruno Brazete (13 de Março) e a acção pedagógica “Brincar aos fados” (19 de Março).
A agenda do TMG para os meses de Janeiro, Fevereiro e Março integra também música, artes plásticas, teatro e cinema, entre outras iniciativas culturais. Na música, entre outros, estão programados concertos de Miguel Araújo (17 de Janeiro), The Legendary Tigerman (21 de Fevereiro), Linda Martini (20 de Março) e Lacre (28 de Março). No teatro, sobem ao palco do TMG as peças “Transumância” (16 de Janeiro) “A Montanha” (12 Fevereiro), “O som e a fúria” (20 de Fevereiro) e “Marleni - divas prussianas loiras como aço” (27 de Março). De 24 de Janeiro a 29 de Março, a galeria de arte do TMG acolhe a exposição de pintura intitulada “Contos”, da autoria de Sidney Cerqueira. Na conferência de imprensa de apresentação da programação foi ainda anunciado que o TMG acolhe a primeira actividade do ano de 2015 no dia 3 de Janeiro. Trata-se da produção “Metro” e “Um Mundo em Planetas - Musical” do Teatro Albahonda, de Espanha.  
No encontro com os jornalistas também esteve o presidente da Câmara Municipal da Guarda que destacou o facto de 30% das actividades culturais programadas para o primeiro trimestre de 2015 contarem com o envolvimento da comunidade local. Álvaro Amaro também lembrou que a autarquia decidiu extinguir a Culturguarda, a Empresa Municipal que gere o TMG, e internalizar as funções e os funcionários, mas irá “desafiar a sociedade cultural da Guarda” para a definição do novo modelo de gestão que poderá passar pela criação de uma régie cooperativa, como já tinha anunciado na última reunião da Assembleia Municipal.
Já o vereador Victor Amaral, responsável pelo pelouro da Cultura, observou que a programação apresentada aposta “na diversidade” e no aumento da “envolvência local” para “alcançar o maior número de públicos”. Referiu que a autarquia continua a ter a preocupação de “continuar a apostar na diversidade de apostas artísticas e culturais” para que o TMG seja visto como um espaço plural.