Guarda


O Aquilo Teatro comemora 40 anos com o espectáculo “Aquilómetros”, com estreia esta quinta-feira, 23 de Março, às 21.30 horas, no TMG e que se repete nos dias 24 e 25 à mesma hora.
Uma viagem pela história, contando estórias criadas através da memória. Este é o culminar de um ano de projectos, criados em torno da celebração do 40º aniversário do Aquilo Teatro. Projecto que promoveu o encontro e a partilha entre jovens criadores emergentes e artistas espalhados pelo mundo, que em algum momento fizeram parte da história do Aquilo Teatro. Esta equipa multidisciplinar integra mais de 10 criadores que vivem na Guarda ou fizeram da Guarda a sua casa a dado momento da sua vida.
Esta co-produção com o TMG teve o seu processo de criação dividido em três residências artísticas. A primeira, na área do Teatro, juntou Paulo Miranda, antigo encenador e cooperante do Aquilo, actualmente a residir em Barcelona e a trabalhar como actor, Lara Canelas e Maria Miguel, jovens actrizes que têm vindo a colaborar com o Aquilo, que culminou na apresentação em Agosto de 2022 numa peça de teatro. A segunda residência, na área da dança, juntou Bruno Brazete, cooperante do Aquilo, que actualmente reside em França e colabora regularmente como bailarino na Ópera de Paris, a Sara Aliácar, Catarina Flor, Verónica Calheiros, Sílvia Amaral e Maria Cairrão, e que apresentaram um espectáculo de dança em Fevereiro de 2023. A terceira e última residência, na área da música, partiu das edições musicais dos 40 anos do Aquilo, juntando César Prata, cujo nome se encontra ligado a inúmeros discos, quer como compositor, arranjador, criador, intérprete ou técnico, a Lara Amaral, cooperante do Aquilo, que concluiu em 2020 o 8º grau no Conservatório de Música em flauta e piano, e que resultou na apresentação em Março de 2023 num espectáculo musical.
O resultado do encontro destes criadores é o espectáculo “Aquilómetros”, com coordenação e direcção artística de Vítor Freitas, que celebra os 40 anos do Aquilo Teatro, e que contará ainda com performance de luz a cargo de António Freixo, com videomapping de autoria de João Louro e Pushkhy, participação de Pedro Leitão, Carlos Morgado, João Manso, Susana Almeida, António Godinho, Vítor Freitas e Mafalda Gaudêncio Neto.
O espectáculo conta com o apoio financeiro do TMG e da DGArtes.