Guarda


No mês em que Eduardo Lourenço celebra o 94.º aniversário, a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL) promove um conjunto de iniciativas dedicadas à vida e à obra do seu patrono. Uma exposição, um documentário, a apresentação de mais um livro de Obras Completas de Eduardo Lourenço, uma conferência e um percurso em S. Pedro do Rio Seco, constituem o programa do ciclo dedicado àquele que é tido como um dos mais prestigiados intelectuais europeus. Eduardo Lourenço nasceu no Distrito da Guarda, em São Pedro de Rio Seco (Almeida) a 23 de Maio de 1923. Frequentou o Liceu da Guarda e cursou Ciências Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde leccionou até 1953, altura em que se exilou voluntariamente, por estar desapontado com a vida académica portuguesa, leccionou, então, em universidades estrangeiras. Iniciou colaboração em revistas como a Vértice, onde se estreou com um poema e onde foi publicando ensaios. Uma visita guiada, pela investigadora Teresa Filipe, à exposição biobibliográfica “Eduardo Lourenço e os outros: no mundo como devir”, realizada na terça-feira, dia 9, marcou o início do destaque dedicado a Eduardo Lourenço. A exposição é uma organização conjunta do Centro de Estudos Ibéricos e da BMEL. A BMEL exibe, hoje, dia 11, pelas 18.00 horas, o documentário “lha Portugal”, da autoria de Anabela Saint-Maurice, sobre o escritor, ensaísta e filósofo Eduardo Lourenço, ilustrado com imagens de arquivo e depoimentos do próprio e de diversas personalidades. Já no dia 18, às 18.00 horas, Carlos Mendes de Sousa apresenta as “Obras Completas de Eduardo Lourenço - Livro III: Tempo e Poesia”, cuja primeira parte é constituída pela reprodução integral da obra Tempo e Poesia, publicada em 1974, considerada por Carlos Mendes de Sousa a mais importante obra sobre poesia alguma vez editada em Portugal. Professor na Universidade do Minho, Carlos Mendes de Sousa tem-se dedicado especialmente ao estudo da literatura brasileira e da poesia portuguesa moderna e contemporânea. É autor de várias obras e co-director do Projecto das Obras Completas de Eduardo Lourenço (F. C. Gulbenkian). “Eduardo Lourenço e Vergílio Ferreira: Heterodoxia, ortodoxias e existencialismo - A propósito do cinquentenário de Heterodoxia II (1967-2017)”, é o título da conferência que Jorge Costa Lopes profere no dia 20, às 16.00 horas. Jorge Costa Lopes é Doutorado em Estudos Literários, Culturais e Interartísticos pela FLUP. Publicou vários ensaios e tem participado em várias conferências e publicado artigos e recensões em diferentes periódicos. Por fim, no dia 30 às 17.30 horas, realiza-se a visita “Sob o signo de Eduardo Lourenço - um breve itinerário existencial. Um percurso em S. Pedro do Rio Seco (Almeida)”, conduzido por António José Dias de Almeida. Uma oportunidade para conhecer os locais das vivências de Eduardo Lourenço enquanto guardense, enquanto beirão e também raiano.