Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço


Ao longo do mês de Novembro, a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), na Guarda, vai realizar um conjunto de iniciativas dedicadas à vida e obra de Sophia de Mello Breyner Andresen.
Com esta iniciativa, a biblioteca pretende homenagear uma das mais importantes poetisas portuguesas do século XX. É de salientar que Sophia de Mello Breyner Andresen foi a primeira mulher portuguesa a receber o mais importante galardão literário da língua portuguesa, o Prémio Camões (1999).
O destaque a Sophia de Mello Breyner Andresen e à sua obra começou ontem, 4 de Novembro com uma exposição de 13 desenhos originais (aguarela sobre papel) de Fernanda Fragateiro sobre a obra “A menina do Mar”.
No dia 6 de realiza-se uma leitura encenada para alunos do 1º CEB (3º e 4º ano), pelo teatro Lua Cheia. Trata-se de um trabalho a partir da leitura do conto “A Menina do Mar”.
Ainda no âmbito do ciclo dedicado a Sophia, dia 13, às 18.00 horas, é apresentada a primeira curta-metragem de João César Monteiro Sophia de Mello Breyner Andresen.
No dia 17, Elsa Ligeiro (da editora Alma Azul) estará na BMEL para uma palestra sobre Sophia de Mello Breyner Andresen e os seus contos dirigida a alunos do Ensino Secundário da cidade. O ciclo encerra no dia 30 de Novembro, às 18.00 horas com o documentário “Sophia de Mello Breyner Andresen, O nome das coisas”.
Ao longo de todo o mês de Novembro haverá outras iniciativas na BMEL dedicadas à memória da cidade e à promoção do livro e da leitura. No dia 7, às 16.00 horas, Rui Zink estará na biblioteca para apresentar o último livro “Osso”. Dia 14, das 14.00 às 18.00 horas, decorrerá a “Oficina de Tipografia Tradicional”, orientada por Joana Monteiro (Clube dos tipos) para designers, professores e animadores.
Para assinalar o aniversário da cidade que se comemora a 27 de Novembro, a BMEL, em forma de homenagem, programou de 23 a 30, a mostra bibliográfica “ Os livros da Guarda”, que tem o intuito de dar a conhecer uma cidade com uma incomparável posição geográfica, à qual não faltam obras de arte, principalmente de arquitectura. A cidade possui uma história riquíssima, envolvendo-se em episódios marcantes da História de Portugal, o que se espelha nos livros a expor.
Ainda no mesmo âmbito, dia 25, às 18.00 horas, realiza-se mais uma sessão de “Guarda: a memória”. O Foral da Guarda inspira a conferência “Foral e Foros da Guarda: um breve estudo linguístico”, por Maria Luísa Alves Ferreira de Almeida. Esta professora aposentada da Universidade Católica de Viseu, virá à Guarda falar sobre aspectos linguísticos referentes ao manuscrito.
Destaque ainda para as iniciativas de periodicidade mensal: “A minha vida dá um livro” acontece no dia 11 de Novembro, pelas 18.00 horas, com Joaquim Lopes Craveiro, professor e dirigente associativo; “A vida dos livros”, tem lugar dia 16 de Novembro, às 18.00 horas, com António José Dias de Almeida; a Comunidade de leitores da BMEL reúne a 26 de Novembro. As iniciativas regulares do Serviço Educativo realizam-se nas seguintes datas: 2, 9, 16 e 23 de Novembro, “112 Leituras”, no Serviço de Pediatria do Hospital Sousa Martins.