Iniciativa promovida pela EDP

A 4ª edição do ‘Tradições’ – uma iniciativa promovida pela EDP para recuperar e apoiar práticas ancestrais e costumes tradicionais nas diferentes regiões do país –, alargou o prazo limite para candidaturas até ao próximo dia 15 de Setembro. Os projectos que pretendam participar naquele que é um dos maiores programas de apoio da cultura popular portuguesa dispõem assim de mais uma oportunidade para concorrerem ao financiamento e promoção das tradições do seu município.As candidaturas podem envolver diversas tradições locais que vão da gastronomia ao artesanato, passando por pregões, dizeres, crenças, instrumentos, danças ou cantares. O objectivo, além de recuperar costumes em vias de desaparecimento, é promover a memória dessas tradições, a sua passagem entre gerações e contribuir para a valorização da identidade e das comunidades locais. O programa abrange actualmente 81 municípios, que se incluem nas seis zonas do país onde a EDP Produção possui centros de produção eléctrica (barragens e centrais termoeléctricas) – Tejo Mondego, Douro, Cávado Lima, Ribatejo, Lares e Sines. Qualquer pessoa ou entidade nacional pode candidatar-se ao apoio financeiro do ‘Tradições’, que envolve um total de 213 mil euros, desde que garanta o desenvolvimento do projecto num dos municípios envolvidos.O ‘Tradições’, que se realiza de dois em dois anos, já apoiou 25 projectos de defesa da cultura tradicional portuguesa num montante total de 675 mil euros. Três desses projectos apoiados pela EDP acabaram por merecer destaque na lista de nomeações para as ‘7 Maravilhas da Cultura Popular Portuguesa’. Um deles é o ‘Carrejadas’, uma prática secular na Serra do Gerês (que consiste em lavrar, arranjar e semear currais no alto da serra com centeio colhido na região), recuperada pela entidade Baldios de Cabril. Outros dois projectos nomeados pela mesma iniciativa são os ‘Bombos de Lavacolhos’, com que a Pinus Verde procurou promover a construção de bombos, caixas e pífaros por artesãos no concelho do Fundão, e as ‘Flores da Romaria de Santa Luzia’, que recuperou pequenas tradições à volta da mais popular romaria da Beira Baixa.