Quercus distinguiu 440 praias


As águas balneares de Lapa dos Dinheiros, Loriga, Poço do Lagar e Vila Cova à Colheira (concelho de Seia), Valhelhas e Vale do Mondego (concelho da Guarda), Ínsua de Vale das Éguas e Lameira de Quadrazais (concelho do Sabugal), Relva da Reboleira – Sameiro (concelho de Manteigas) e Vale do Rossim (concelho de Gouveia), fazem parte da listagem das 440 praias distinguidas com “Qualidade de Ouro”, pela Quercus.
No total, foram distinguidas mais 47 praias, em relação a 2021, com a Região Centro a registar a maior subida (de 23 praias, equivalendo a um incremento de 85%). Destaque também para o aumento acentuado das praias interiores com Qualidade de Ouro, 72 no total, um número também inédito.
Das 440 praias galardoadas em 2022, 359 são costeiras, 72 interiores e 9 de transição.
A classificação é atribuída pela Quercus e tem por base a qualidade das suas águas balneares.
Para o efeito são considerados os resultados de excelente nas últimas quatro épocas balneares (de 2017 a 2020), e os referentes à última época balnear (2021). Outros dos critérios referentes à última época também é a inexistência de ocorrências / avisos de desaconselhamento ou proibição da prática balnear e/ou interdição temporária da praia.
No concelho de Seia o galardão é atribuído pela primeira vez ao Poço do Lagar e a Vila Cova à Coelheira, sendo as praias fluviais da Lapa dos Dinheiros e de Loriga repetentes.
Todos os municípios nacionais com uma ou mais praias galardoadas receberam as instruções para a produção da bandeira “Praia com Qualidade de Ouro 2022”, não devendo ser utilizados modelos prévios da bandeira.
Além da actualização do logótipo da Quercus, a bandeira “Praia Qualidade de Ouro” assumirá em 2022 versões personalizadas em algumas zonas do país, fruto da parceria estabelecida entre a Quercus e empresas responsáveis pelo saneamento de águas residuais nas várias regiões, um processo determinante do ponto de vista ambiental e que pode influenciar a qualidade das águas balneares.