Iniciativa decorre ao longo de dois anos

O projecto “Aldeias do Conhecimento”, promovido pelo consórcio Termas Centro, que se prolonga até 2022, está a proceder à recolha das memórias e tradições dos territórios onde estão implantadas as 20 estâncias termais que integram o consórcio, entre as quais as Termas de Almeida - Fonte Santa, Termas do Cró (Sabugal), Termas de Manteigas e Termas de Longroiva (Mêda).As vivências dos habitantes e dos visitantes dos territórios termais estão a ser documentadas, em vídeo e noutros suportes digitais. Em cada uma das estâncias termais são entrevistadas várias pessoas, preferencialmente mais velhas, sendo recolhidas e documentadas as suas memórias sobre o território. Os testemunhos serão posteriormente compilados e publicados num portal específico para o efeito. Em simultâneo, serão promovidas actividades que permitam capitalizar e partilhar os conhecimentos recolhidos.O projecto está a ser realizado para as Termas Centro pela associação cultural Binaural Nodar, que se dedica, há mais de quinze anos, à etnografia e criação artística sonora e audiovisual. No total, serão captados mais de 400 registos, que incluem memórias das estâncias termais e outros aspectos patrimoniais.Todo o material registado será devidamente catalogado, de acordo com as melhores práticas internacionais de arquivologia, e futuramente será inserido num portal criado para o efeito – “Memória Termas Centro”. No portal, todos os registos poderão ser pesquisados, por concelho, temática e outros filtros, ficando igualmente disponíveis num mapa interactivo e sendo difundidos através das redes sociais.Com base nas recolhas efectuadas, está prevista a apresentação de uma exposição multimédia itinerante, a criação de um espectáculo contemporâneo em espaços termais e um ciclo de ateliês “Viver o Património das Termas Centro”, entre outras vertentes.A recolha documental começou nas Termas do Carvalhal, em Castro Daire, e nas Termas de São Pedro do Sul.