Programa começa em Agosto e estende-se ao longo de quatro anos


A Guarda e a Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa vão receber um milhão de euros no âmbito do Prémio Europa Criativa na vertente Cultura, galardão resultante de uma candidatura em parceria a fundos Europeus.
O anúncio foi feito pelo presidente da Câmara Municipal da Guarda, Sérgio Costa e pelo Maestro Osvaldo Ferreira, da Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa, em conferência de imprensa, realizada esta segunda-feira, 2 de Maio, na Sé Catedral da Guarda.
Neste projecto que vai durar quase quatro anos, designado de “Sounds of Change”, vão ser encomendadas obras a compositores europeus e, para além da música, também haverá literatura, teatro de rua, o novo circo e a ópera e um dos temas ou iniciativas terá como mote a Ucrânia, ou compositores ucranianos.
As actividades, que serão todas apresentadas na Guarda, também contemplam as cidades de Sevilha (Espanha), Novi Sad (Sérvia), Koblenz (Alemanha) e Liubliana (Eslovénia).
“Todos os anos, os eventos, os conteúdos passarão pela Guarda, todos eles. Por ser chefe de fila tudo passa na Guarda”, explicou o Maestro Osvaldo Ferreira. E acrescentou: “O dinheiro, quase exclusivamente, é todo para gastar com os jovens, com a mobilidade e com a aprendizagem”.
O programa começa em Agosto deste ano e a primeira residência artística terá lugar na Guarda, em Julho, com cerca de 80 dos 111 jovens que integram a Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa.
Sérgio Costa referiu que “é possível ter boas iniciativas na Guarda e a partir da Guarda” graças à parceria que o actual executivo quis manter com a Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa. E acrescentou: “Estamos a trabalhar para afirmarmos a Guarda no palmarés nacional sob o ponto de vista musical e esta candidatura que a Orquestra Académica ganhou, com a parceria do Municipio da Guarda, vem provar que estamos no caminho certo”.
O Presidente da Câmara da Guarda explicou que em relação ao Prémio “estamos a falar num milhão de euros financiado integralmente pela União Europeia para fazer a programação espalhada por cinco cidades europeias com o chefe de fila, a Orquestra Académica, que tem base na Guarda”.
Na conferência de imprensa foi também apresentado o Concerto do Dia da Europa, com a Orquestra Filarmónica Portuguesa, que vai decorrer no dia 9 de Maio, às 21.00 horas, na Sé Catedral da Guarda.
Outro dos assuntos teve a ver com os resultados a Orquestra Académica que este ano contou com 400 candidaturas, tendo sido seleccionados 111 músicos. Todos eles irão passar pela Guarda nos meses de Julho e Setembro, divididos em duas residências artísticas.
O projecto da Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa, produção da Orquestra Filarmónica Portuguesa e dirigida pelo maestro Osvaldo Ferreira, tem como principal missão não só a formação dos jovens mais talentosos do país na sua actividade orquestral, mas sobretudo incutir nestes uma nova visão criativa.