Iniciativa arranca em Junho de 2021

O IPG - Instituto Politécnico da Guarda, em parceria com a Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior, vai formar quadros para o enoturismo na Beira Interior. Com início em Junho, a formação, com a duração de oito meses, vai decorrer nas instalações do IPG e na sede da Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior, contando com especialistas como o enólogo Anselmo Mendes, o professor de viticultura e empresário João Paulo Gouveia e o jornalista e crítico Fernando Melo entre outros. O novo curso de especialização avançada foi apresentado no dia 18 de Março, em conferência de imprensa, no Solar do Vinho da Beira Interior.Joaquim Brigas, presidente do IPG referiu que “a pós-graduação foi desenhada em conjunto com a Comissão Vitivinícola para aumentar a qualidade do enoturismo na região da Beira Interior. É uma parceria estratégica com uma entidade que conhece bem as necessidades da região”. E acrescentou: “O Politécnico da Guarda está totalmente empenhado na capacitação de recursos humanos da região para dar resposta às necessidades das empresas, públicas e privadas, contribuindo assim para aumentar a sua competitividade no mercado. Isto é válido para o sector turístico, como é o caso, mas também para os sectores automóvel, da saúde ou de outras tecnologias industriais”. A Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior quer aproveitar as potencialidades da região, como as aldeias históricas, os geoparques, os produtos endógenos ou as serras, as adegas, o vinho – para desenvolver uma rota de vinhos na Beira Interior”.Rodolfo Queirós, presidente da Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior, adiantou que “um dos entraves que temos encontrado para desenvolver este projecto foi, precisamente, a escassez de recursos humanos qualificados na área do Enoturismo, que tem um enorme potencial de crescimento na nossa região”. E acrescentou: Queremos formar quadros com visão alargada no Enoturismo e empreendedores que possuam a cultura do vinho”. A formação em Enoturismo vai dotar a região de profissionais qualificados e competentes na área do Enoturismo que, com base nos conhecimentos adquiridos, saberão valorizar o território onde trabalham como um destino turístico e promover os produtos e serviços da região. As candidaturas decorrem até ao dia 28 de Maio, sendo o número de vagas de 25. Para o curso funcionar terá de haver o número mínimo de 15 inscritos.